Quinta-feira, Fevereiro 2
Shadow

LAVINIA abre primeira loja online em Portugal

Foi há 23 anos, corria o ano de 1999 quando a primeira loja física LAVINIA abria portas no nº 16 da José Ortega e Gasset, em Madrid. Fundada por Thierry Servant e Pascal Chevrot e agora gerida por Charlotte Servant e Mathieu Le Priol, a LAVINIA é muito mais do que uma marca que comercializa vinhos e destilados.

Com mais de 1000m2 a LAVINIA Ortega Y Gasset foi considerada pela Wine Enthusiast uma das dez melhores lojas de vinhos em todo o mundo. E não é para menos a LAVINIA Ortega Y Gasset além das mais de 4 mil referências tem um Wine Bar (várias vezes premiado pela revista americana Wine Spectator), cursos e provas de vinhos e inúmeros eventos.

Entretanto o grupo cresceu e à loja mãe de Madrid juntaram-se outras em Paris e Genebra. Em Paris, destaque para a LAVINIA Victor Hugo e para a Augé (de 1850) considerada uma das lojas de vinhos mais antigas de Parisadquirida pelo grupo.

A loja Suíça, em Genebra tem cerca de 450 m2 e disponibiliza cerca de 4000 referências, entre vinhos e bebidas espirituosas.

Mathieu Le Priol e Juan Manuel Bellver, respectivamente Director Geral do Grupo LAVINIA e Director LAVINIA Espanha
Mathieu Le Priol e Juan Manuel Bellver, respectivamente Director Geral do Grupo LAVINIA e Director LAVINIA Espanha

Depois de Espanha, França e Suíça é agora a vez de Portugal, a marca inaugura a primeira loja online com cerca 2500 referências, à distância de um click. O número de referências não é estanque, nem fechado e pode ir mudando ao longo do ano, como aliás já acontece noutros projetos.

A nossa equipa de produto dedica grande parte do seu tempo à prospeção de novas regiões e projetos vitivinícolas, por isso podemos dizer que o nosso catálogo é um catálogo vivo, que está em permanente atualização, explica Juan Manuel Bellver, Director da LAVINIA Espanha.

Tal como acontece em outras lojas LAVINIA, a loja online em Portugal tem referências de inúmeros países que vão da Alemanha à Argentina, da Austrália, à Áustria e ao Chile, de Espanha aos Estados Unidos e França, passando por Itália, Japão, México, Nova Zelândia, Reino Unido, África do Sul e claro, Portugal.

O objetivo primordial da loja online, que abre agora em Portugal, é permitir o acesso dos consumidores a estes países, aproximando-os do terroir e dos produtores de qualquer região do mundo”.

Juan Manuel Bellver, Diretor da LAVINIA Espanha

Mas não são apenas os vinhos internacionais que fazem parte do portefólio LAVINIA, vinhos portugueses também. A seleção de vinhos nacionais vai seguir a mesma linha da seleção que é feita em Espanha, em que estão representadas a maioria das regiões e onde se privilegiam os pequenos produtores. Para o lançamento, em Portugal, a marca arranca com uma gama de partida, que vai sendo ampliada, tendo sempre em conta o exigente e cuidado critério de seleção LAVINIA.

Conhecida por promover o intercambio entre produtores e clientes, também em Portugal, a LAVINIA vai organizar uma série de eventos em Lisboa e no Porto com produtores de renome e degustações únicas. Estes eventos vão servir de barómetro para aquilo que a marca pretende fazer em termos de programação de provas de vinhos, durante o ano de 2023.

LEIA TAMBÉM:  Vinhos Borges adota sistema de rótulos eletrónicos

Para os enófilos portugueses que sempre que iam a Madrid consideravam uma ida à LAVINIA Madrid um local de visita obrigatória, agora poderão ter acesso à seleção criteriosa da marca, sem sair de casa.

Atenção ao detalheexigência de seleção e diferenciação na oferta são três fatores que definem bem o conceito LAVINIA. Nenhuma referência é selecionada ao acaso e todas as escolhas fazem parte de um serviço que marca a diferença.

Em França, por exemplo a região de Borgonha, de Bordéus e do Loire estão muito bem representadas. Na loja online, pode encontrar por exemplo Chateau Mouton Rothschild, 2015, Premier Grand Cru Classé (0,75/€1.142,92), um Chateau Ausone, 2010, Saint Emilion, Premier Grand Cru Classé A (0,75l/€3.113,09), um Château Lafite-Rothschild, Carruades de Lafite 2016, Second Vin (0,75/€478,94) ou mesmo um Château Pichon-Longueville Baron, Pauillac Chateau Pichon-Longueville Baron 2010 Tinto, 2ème Cru Classé (0,75/€424,51),

Também de Espanha, é possível descobrir algumas joias como: Marqués de Murrieta, Castillo de Ygay Blanco Gran Reserva Especial 1986 da zona de Rioja (0,75/ €1061), um Marqués de Riscal, Reserva 1950 (0,75l/€1.561,99) ou um Contador, 2019 (0,75/€339,99) ambos da zona de Rioja. Em Castilla y León, a destacar Abadía Retuerta, Petit Verdot, 2001 (0,75/€505), entre muitos outros.

De realçar ainda os rótulos exclusivos LAVINIA, vinhos criados da parceria resultante de alguns produtores com os grupos de trabalho LAVINIA. São vinhos desenhados e desenvolvidos em consonância com aquilo que o mercado pedeMarqués de Riscal, Pérez Pascuas, Casa Castillo, William Humbert e Emilio Hidalgo são alguns dos produtores com quem a LAVINIA tem desenvolvido estes rótulos exclusivos.

Na escolha dos vinhos nacionais Filipa Pato, Quinta do Infantado, Aphros, Anselmo Mendes, António Madeira e Quinta do Mouro são alguns dos produtores que fazem parte da seleção que está em constante evolução.

Nada como ir acompanhando as novidades em www.lavinia.com/pt-pt.