Quinta-feira, Fevereiro 2
Shadow

Receitas de enoturismo da Sogevinus crescem de forma expressiva

A Quinta de S. Luiz, uma das suas principais propriedades do grupo Sogevinus, no Douro, e berço dos vinhos do Porto Kopke e DOC Douro São Luiz vai, pela primeira vez, poder ser visitada ao longo de todo o ano.

Este é mais um claro sinal da aposta continuada que o grupo – detentor de marcas reconhecidas como a Cálem, a Kopke, a Burmester a Barros ou a Quinta da Boavista – está a fazer ao nível do enoturismo, área que, atualmente, representa cerca de 20% do seu volume total de negócios.

Quinta de S. Luiz
Quinta de S. Luiz

O valor desta aposta reflete-se também no crescimento expressivo que esta atividade tem vindo a registar. A pouco mais de um mês de fechar o ano, a Sogevinus conseguiu já alcançar um aumento de vendas superior a 20%, face a 2019, no que diz respeito ao conjunto de experiências que apresenta aos seus visitantes nos vários espaços que tem dedicados ao enoturismo.

Estes resultados vêm demonstrar e reforçar a nossa apetência para proporcionar experiências de enoturismo de valor, através da história inigualável das nossas marcas e espaços, da qualidade dos nossos vinhos e de momentos únicos associados a um serviço de excelência”, afirma Pedro Braga, o novo CEO do grupo Sogevinus. “Sendo esta uma aposta que tem já longos anos, a continuidade deste desempenho positivo tem sido possível graças à nossa capacidade de inovação, mantendo os níveis de serviço reconhecidos. O objetivo da Sogevinus é dar seguimento a esta estratégia de crescimento, continuando a agregar valor a toda a nossa oferta de enoturismo”, acrescenta.

Para além do aumento do volume de negócios associado às caves da Cálem e da Burmester (que estão entre as mais visitadas de Vila Nova de Gaia) e à casa Kopke, o crescimento registado é também suportado pelos novas experiências e espaços que têm vindo a ser criados. É o caso da abertura ao público da Quinta de S. Luiz, no vale do Douro, da inauguração da Sogevinus Wine Shop Flores (a primeira loja do grupo na cidade do Porto) e da Sogevinus Wine Shop Santa Marinha, em Gaia e, mais recentemente, da abertura da The Vine House, a primeira unidade de alojamento da Sogevinus na região do Douro, a funcionar desde agosto deste ano.

Os diversos espaços de enoturismo do grupo Sogevinus e as experiências diferenciadoras que cada um deles proporciona em torno da descoberta do universo único dos vinhos do Porto e do Douro têm vindo a ser reconhecidos de forma crescente e a conquistar uma pluralidade de mercados. Entre os principais visitantes estão não só os portugueses, mas também turistas internacionais de países europeus como Espanha, França, Itália e Alemanha, e ainda de mercados mais distantes como os EUA e Canadá.

LEIA TAMBÉM:  O Porto secular e o rótulo que é uma brochura
The Vine House
The Vine House

A The Vine House, a casa de campo que foi recuperada no interior da Quinta de S. Luiz e que oferece aos hóspedes a oportunidade de acompanhar o dia-a-dia de uma quinta vinhateira, conseguiu conquistar, nos seus primeiros meses de funcionamento, uma ocupação acima dos 70%. A abertura da Quinta ao longo de todo o ano, agora anunciada, reflete a confiança de que será possível manter taxas de ocupação interessantes, na medida em que esta decisão irá permitir continuar a proporcionar aos hóspedes um conjunto de experiências diversificadas em torno do vinho.

The Vine House
The Vine House

Queremos, cada vez mais, trazer uma dimensão sensorial e de autenticidade evidente às experiências que apresentamos aos nossos visitantes. Acreditamos que as histórias, os cenários e a forma como os vários sentidos são estimulados têm um impacto preponderante na forma como as pessoas percecionam essas experiências e como, através delas, descobrem e apreciam os nossos vinhos, valorizando-os de forma ainda mais expressiva”, revela Maria Manuel Ramos, Diretora de Turismo da Sogevinus. “O universo dos vinhos do Porto e do Douro é extremamente rico e inspirador, o que nos permite dar asas à nossa criatividade e nos desafia a continuar a pensar e a desenhar ofertas diferenciadoras. Esse é o caminho que queremos e vamos continuar a percorrer”, explica.

A aposta da Sogevinus no enoturismo tem já garantida a sua continuidade. Muito em breve será apresentada uma nova oferta turística associada à histórica Quinta da Boavista, no Douro, que o grupo adquiriu em 2020. Para 2024, está ainda prevista a abertura de um hotel vínico de luxo, em Vila Nova de Gaia, com 150 quartos, que irá nascer sob a marca Kopke, a mais antiga Casa de vinho do Porto, fundada em 1638.