Quinta-feira, Fevereiro 2
Shadow

Produtores de vinho promovem a plantação de mais de 3.800 árvores

A campanha “Vinhos que vão bem com o ambiente”, promovida de 5 de junho a 31 de outubro, pela José Maria da Fonseca Distribuição e pelos seus parceiros – os produtores José Maria da Fonseca, Ravasqueira, Lima & Smith e Quinta da Lagoalva – vai contribuir para a reflorestação do território nacional, através da plantação de 3.822 árvores autóctones.

Ao longo dos 5 meses da campanha, vários supermercados disponibilizaram mini-rolhões para que os clientes pudessem levar para casa e reunir rolhas de cortiça usadas. Quando estes estivessem cheios, deveriam dirigir-se de novo às lojas e depositar as rolhas no depósito presente junto ao espaço das marcas. A entrega era ilimitada e poderia ser realizada diversas vezes até ao término da campanha. Por cada 10 rolhas de cortiça recolhidas, 1 árvore seria plantada. Esta campanha conseguiu recolher 38.222 rolhas de cortiça.

Produtores de vinho promovem a plantação de mais de 3.800 árvores
Produtores de vinho promovem a plantação de mais de 3.800 árvores

Associada ao Green Cork, projeto coordenado pela Quercus de recolha de rolhas de cortiça para reciclagem em parceria com a Amorim, esta campanha pretendia contribuir para a reciclagem das rolhas de cortiça e para a recuperação da floresta autóctone portuguesa, participando também na construção de uma comunidade ativa, responsável e em sintonia com o meio ambiente:

O balanço desta campanha, que se insere nas nossas políticas e práticas sustentáveis, é muito positivo. Somos uma empresa familiar que se preocupa, há várias décadas, com o meio ambiente e estamos muito satisfeitos por podermos contribuir, também desta forma, para a redução da nossa pegada ambiental”, admite António Maria Soares Franco, administrador da José Maria da Fonseca com o pelouro Comercial e de Marketing.

Desta campanha resultará a plantação de 3822 árvores das espécies amieiros, azinheiras, bordos, carvalhos, freixos, lódãos, loureiros, medronheiros, pilriteiros, salgueiros, etc., numa área a definir brevemente, mas situada no Parque Natural da Serra de Sintra-Cascais.