Sexta-feira, Dezembro 2Bem vindo(a) #winelover 😀

Tinta Miúda e Alicante Bouschet – As duas novidades da Herdade Grande

A visão do pioneiro António Lança, o carismático agrónomo que desde os anos 80 restruturou o património de vinhas da Herdade Grande, apostando em novas castas, continua a concretizar-se consistentemente em novos vinhos, expressões diferenciadoras de um terroir único, marcado pelos solos pobres de xisto e pela influência da Serra do Mendro.

Depois de apostas em variedades como o Sousão, o Rabigato e o Viosinho, a Herdade Grande apresenta mais uma surpreendente novidade nascida de uma casta improvável na Vidigueira: um vinho feito 100% a partir de Tinta Miúda. 

O Herdade Grande Tinta Miúda 2020 (que chega ao mercado a par de outra novidade, mas no domínio dos clássicos alentejanos – Herdade Grande Alicante Bouschet 2020), expressa uma variedade rara no Alentejo.

Tinta Miúda e Alicante Bouschet - As duas novidades da Herdade Grande
Tinta Miúda e Alicante Bouschet – As duas novidades da Herdade Grande

“A Tinta Miúda geralmente é vista com uma casta que serve para melhorar ou temperar lotes. Mas após várias vindimas em que ficámos sempre surpreendidos pela qualidade e perfume que trouxe à adega, decidimos apostar em engarrafá-la. E o vinho aí está, surpreendente, cheio de especiarias, frescura e elegância”. 

Mariana Lança, diretora-geral da Herdade Grande

“A verdade é que a Tinta Miúda, apesar da sua má fama em muitas regiões nacionais, amadurece muito bem no terroir da Herdade Grande e oferece-nos fruta de grande potencial. É mais um vinho carregado de originalidade, a mostrar uma nova Vidigueira e a premiar mais uma aposta visionária do grande agrónomo que é o Eng. António Lança, responsável pela plantação desta variedade. 

Diogo Lopes, enólogo.

Ao mesmo tempo, a Herdade Grande apresenta um inédito exercício em torno do clássico alentejano Alicante Bouschet. “Aqui assumimos que a enologia deixou-se domar pelo vinho, que cresceu para um volume alcoólico de 16,5%, graças a uma maturação simplesmente perfeita. É um vinho provocador, intenso, maduro, mas também muito equilibrado, com a acidez e a frescura a impedirem que o álcool se imponha”, continua Diogo Lopes.  “Na vinha, o ano foi perfeito para o Alicante Bouschet. Arriscamos dizer que este é um vinho com um perfil que dificilmente repetiremos. Mas que vai satisfazer os muitos apreciadores que procuram esta garra e pureza alentejana”, conclui Mariana Lança. 

LEIA TAMBÉM:  Esporão é reconhecido com o Robert Parker Green Emblem

Herdade Grande Tinta Miúda 2020 

Notas de prova: Cor intensa, de tonalidade granada. Aroma atraente e complexo, conjugando boas notas de frutas silvestres, fumados, funcho e especiarias. Na boca é saboroso, envolvente, com uma cativante frescura. 

PVP recomendado: 23.00€ 

Herdade Alicante Bouschet 2020 

Notas de prova: Cor retinta, típica da casta. Muito bosque, caruma, cacau e notas fumadas no nariz. Sabor cheio, carnudo, intenso, equilibrado por uma surpreendente acidez. Excelente para a mesa. 

PVP recomendado: 27.00€