Quinta-feira, Fevereiro 2
Shadow

Serrano Mira estreia Herdade das Servas Vinhas Velhas branco

O produtor Luís Serrano Mira – proprietário da Herdade das Servas, em Estremoz, no Alentejo; e da Casa da Tapada, em Amares, nos Vinhos Verdes – acaba de estrear um novo vinho, o Herdade das Servas Vinhas Velhas branco, de 2020, numa aposta clara de preservar e valorizar a autenticidade dos Vinhos do Alentejo.

Ao mercado chega também a colheita de 2017 do homónimo de tinto, ambos com “entrada directa” para garrafeiras, lojas da especialidade e restaurantes de Norte a Sul do país e ilhas.

Serrano Mira estreia Herdade das Servas Vinhas Velhas branco e lança também a nova colheita do tinto
Serrano Mira estreia Herdade das Servas Vinhas Velhas branco e lança também a nova colheita do tinto

Herdade das Servas Vinhas Velhas branco 2020 – ESTREIA

PVP: €25,00 • Alc.:13% • Acidez Total: 7,3g/l • Açúcar Residual: 1,2g/l • pH: 3,14                         

Em estreia, o Herdade das Servas Vinhas Velhas branco 2020 é produzido maioritariamente de Arinto e Roupeiro, provenientes de parcelas instaladas em solos vermelhos derivados de calcários pardos ou cristalinos, com manchas de xisto, beneficiando de um clima mediterrânico com elevadas amplitudes térmicas e verões quentes e secos.

Herdade das Servas Vinhas Velhas branco 2020
Herdade das Servas Vinhas Velhas branco 2020

A vindima é manual e, à chegada à adega, as uvas são selecionadas e desengaçadas, seguindo-se uma maceração pré-fermentativa. A fermentação ocorre em lagares e cubas de inox, com controlo de temperatura. O vinho fermenta em barricas de carvalho francês e o estágio e, parcialmente, feito em ânforas de barro, durante 12 meses. Após o engarrafamento, repousou em garrafa, na cave da Herdade das Servas.

No copo, apresenta-se como um vinho límpido com cor palha e laivos esverdeados. Tem uma boa complexidade aromática, evidenciando aromas cítricos, como toranja e flores brancas, acompanhados de uma mineralidade proveniente do estágio em barro. Na boca, mostra-se fresco e untuoso, com um final bastante longo. Prevê-se um potencial de guarda de 20 anos, se conservado em local fresco e escuro com a garrafa deitada.

Herdade das Servas Vinhas Velhas branco 2020
Herdade das Servas Vinhas Velhas branco 2020

É um branco ideal para harmonizar com peixe assado no forno, bivalves à bulhão pato, queijos e enchidos. Disponível também em garrafas magnum.

Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2017

PVP: €30,00 • Alc.:15,0% • Acidez Total: 6,2g/l • Açúcar Residual: 0,7g/l • pH: 3,54       

LEIA TAMBÉM:  Restrito lança Grande Escolha 2019

Com um histórico de cinco colheitas – 2005, 2009, 2012, 2014 e 2015 –, o Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto, é um ex-libris deste produtor. Este 2017 conjuga Alicante Bouschet (45%), Touriga Nacional (20%), Aragonês (30%) e Petit Verdot (5%).

Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2017
Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2017

Colhidas manualmente, as uvas chegam à adega em caixas de 20kgs, onde é feita seleção na mesa de escolha. Depois de desengaçadas, procede-se à maceração pré-fermentativa. A fermentação ocorre em lagares de mármore e cubas de inox com controlo de temperatura. Concluída a fermentação malolática, o vinho estagia em barricas novas de carvalho francês, durante 18 meses; e repousa em garrafa, durante 24 meses.

Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2017
Herdade das Servas Vinhas Velhas tinto 2017

Na cor, é vinho límpido com cor granada e laivos de violeta, apresentando aromas de ameixa, cereja, figo, chocolate, especiarias e notas florais de violeta. É complexo, estruturado, fresco e elegante. Na boca, evidenciam-se notas fumadas, taninos ricos e um final longo, revelando potencial de guarda e envelhecimento, entre 20 e 30 anos. Disponível em garrafas standard, magnum e de 3, 6, 12 e 18 litros.