Segunda-feira, Novembro 28Bem vindo(a) #winelover 😀

Robert Parker – Wine Advocate atribui 98 pontos ao CV – Curriculum Vitae tinto 2016

Elegante, fresco e delicioso são alguns dos adjetivos usados por Mark Squires, da revista norte-americana Robert Parker – Wine Advocate. Na mais recente visita a Portugal, num périplo que resultou na prova de vinhos de 125 produtores nacionais, o conhecido crítico elevou ainda mais o CV-Curriculum Vitae Tinto 2016, da Van Zellers & Co, ao atribuir-lhe 98 pontos.

Feitas as contas, esta é a pontuação mais alta dada pela prestigiada publicação a um vinho português, à exceção dos fortificados, apenas igualada por um rótulo da colheita de 2019 (também ele do Douro).

Robert Parker - Wine Advocate atribui 98 pontos ao CV – Curriculum Vitae tinto 2016
Robert Parker – Wine Advocate atribui 98 pontos ao CV – Curriculum Vitae tinto 2016

A visita de Mark Squires aconteceu em junho deste ano, com o crítico a passar por diferentes regiões produtoras e a reunir um total de 900 notas de prova para dois artigos distintos, um dedicado aos vinhos do Porto e outro aos de mesa.

O CV – Curriculum Vitae Tinto da colheita de 2016 sai destacado, com Mark Squires a realçar o blend proveniente de vinhas velhas, com cerca de 80 anos e situadas no vale do rio Torto, onde mais de 35 castas tipicamente durienses coexistem, entre elas o Rufete, a Tinta Amarela ou a Touriga Franca, além do Donzelinho tinto e da Tinta Francisca, entre muitas outras.

O CV-Curriculum Vitae estagiou durante 21 meses em barricas de 225 litros, essencialmente novas, de carvalho francês. Nele, a fruta típica do Douro alia-se à “estrutura brilhante”, naquele que foi considerado pelo crítico norte-americano um dos melhores vinhos com a assinatura van Zeller.

Os 98 pontos agora atribuídos são também um reflexo de raridade. De todos os vinhos já provados a nível mundial pelo painel de críticos desta publicação, excluindo uma vez mais os fortificados e tendo apenas em conta os vinhos de mesa tintos, apenas 1.514 receberam esta pontuação.

LEIA TAMBÉM:  Quinta da Alorna junta-se à mesa das famílias neste Natal

E somente 154 dizem respeito à colheita de 2016 – os mesmos pontos foram garantidos, a título de exemplo, pelo La Tâche Grand Cru, do famoso produtor da Borgonha Domaine de la Romanée-Conti, ou pelo californiano Alpha Omega (ambos de 2016).

Desde 2003, ano da primeira colheita, que o CV-Curriculum Vitae é considerando um dos mais apreciados e cobiçados vinhos portugueses. Agora, a colheita de 2016 – com taninos redondos e uma boa acidez a emprestar um final de boca longo – alcança a pontuação mais alta face aos restantes vinhos em prova para ficar lado a lado com lendas do sector.

CV-Curriculum Vitae Tinto 2016 – | 75 cl – P.V.P. Recomendado – 100€