celebração enoturismo Península de Setúbal

Casa Mãe da Rota de Vinhos celebra 22 anos ao serviço do enoturismo da região

A recente requalificação do edifício, com a pintura exterior, reafirmou o eixo de desenvolvimento que o espaço encerra.

A Casa Mãe da Rota de Vinhos, projeto que celebrou este mês o 22.º aniversário (1 de junho), assume um papel crucial no enoturismo da região.

Sede da Rota de Vinhos da Península de Setúbal, aquele local foi reconvertido em ponto de informação enoturística e central de reservas das experiências enoturísticas.

Casa Mãe da Rota de Vinhos celebra 22 anos ao serviço do enoturismo da região
Casa Mãe da Rota de Vinhos celebra 22 anos ao serviço do enoturismo da região

Produtores de vinho, restauração, alojamento e animação turística integram a Associação, cujo espaço é, simultaneamente, um Observatório Turístico, que alcançou o registo máximo de 55.000 visitantes, em 2019.

As instituições públicas – os Municípios de Palmela, Montijo e Setúbal – a Comissão Vitivinícola Regional da Península de Setúbal e a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, a par da Caixa de Crédito Agrícola Mútuo entre o Tejo e Sado, entidade privada também associada, são os pilares da Casa Mãe da Rota de Vinhos.

Enquanto membro fundador e impulsionador do projeto, o Município de Palmela assumiu, desde sempre, uma forte aposta na Rota de Vinhos e no enoturismo, integrando a Casa Mãe na estratégia de promoção do território e liderando distinções como “Cidade do Vinho 2009” e “Cidade Europeia do Vinho 2012”. A recente requalificação do edifício, com a pintura exterior, reafirmou o eixo de desenvolvimento que o espaço encerra.

Ao longo destes 22 anos foram concretizadas diversas parcerias, desde a ADREPES, à Agência Regional de Promoção Turística do Alentejo e à Associação de Turismo de Lisboa, aos acordos de cooperação com entidades como a Escola Superior de Hotelaria e Turismo de Estoril, as Escolas Secundária de Palmela e Profissional de Montijo e o Instituto Politécnico de Setúbal, fomentando a participação em projetos interterritoriais nacionais e internacionais e a partilha de conhecimento.

A dinâmica de capacitação dos agentes económicos, do trabalho em rede, da sustentabilidade social e ambiental e das ações de marketing turístico, tem contribuído para valorizar um projeto único, que nos últimos 3 anos assumiu a presidência da Associação das Rotas de Vinhos de Portugal.

O apoio incondicional do Município de Palmela à Rota de Vinhos da Península de Setúbal assume-se como um fator-chave do seu sucesso, confirmado no número crescente de visitantes, na notoriedade alcançada e no estímulo diário em fazer mais e melhor, por parte de uma equipa empenhada e profissional, que importa enaltecer.