Algarve candidatura

Algarve luta por título de Cidade Europeia do Vinho 2023

Albufeira, Lagoa, Lagos e Silves estão juntas nesta corrida. Candidatura é defendida a 15 de junho no Parlamento Europeu, em Bruxelas. RECEVIN, entidade organizadora, revela vencedor nesse dia.

Há quatro municípios algarvios unidos em torno da candidatura a Cidade Europeia do Vinho que, em 2023, será portuguesa. Albufeira, Lagoa, Lagos e Silves procuram, conjuntamente, pela primeira vez, este estatuto, numa corrida que envolve mais duas regiões nacionais (Douro e Vale do Lima).

A candidatura é defendida no Parlamento Europeu, em Bruxelas, a 15 de junho, dia em que o vencedor será anunciado pela RECEVIN (associação europeia que promove e atribui o título e que conta com mais de 600 associados).

Algarve luta por título de Cidade Europeia do Vinho 2023
Algarve luta por título de Cidade Europeia do Vinho 2023

Sob o mote “Algarve Golden Terroir”, os quatro municípios algarvios pretendem valorizar o enoturismo na região e diversificar a oferta turística. Da Comissão de Honra desta candidatura fazem parte nomes como Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República, José Apolinário, presidente da CCDR Algarve, a cantora algarvia Áurea, o ator Rúben Garcia, o músico Cliff Richard, embaixador do Algarve pelo mundo e um dos precursores da vitivinicultura e da oferta do produto enoturismo na região, entre muitos outros.

A programação do “Algarve Golden Terroir” destina-se a todos os públicos e toca temas como educação e disseminação de conhecimento junto dos mais novos até a uma formação qualificada dos adultos por forma a conferir competências, através das várias entidades e promotores parceiros da região, do país e do mundo.

Integra eventos culturais, lúdicos e desportivos numa lógica de valorização, fortalecimento e afirmação do setor vitivinícola da região do Algarve. A RECEVIN elegeu Aranda de Duero (Espanha) como Cidade Europeia do Vinho 2020, título que foi prolongado até 2022 devido à pandemia.