Terça-feira, Outubro 4Bem vindo(a) #winelover 😀

Vinhos da Wine & Soul em destaque no site da “Master of Wine” Jancis Robinson

Os vinhos da Wine & Soul, projeto do casal de enólogos Sandra Tavares da Silva e Jorge Serôdio, acabam de ser distinguidos no artigo “Portugal’s Infinite Variety, Not Staled By Custom” do site da reconhecida crítica e jornalista Jancis Robinson, pela sua “diversidade emocionante e bom valor“.

Nesta edição, o vinho que obteve uma maior pontuação foi o Pintas Porto Vintage 2019 com 18.5 pontos, numa escala de 20. O Pintas 2019 foi classificado com 18 pontos e, de seguida, o Quinta da Manoella Vinhas Velhas 2019 e o Guru 2020 obtiveram 17.5 pontos. Com 17 pontos, está o Pintas Character 2019, o Tawny Port 10 Years Old e o Manoella Tinto 2019. O Manoella Branco 2020 recebeu a pontuação de 16.5.

Vinhos da Wine & Soul em destaque no site da "Master of Wine" Jancis Robinson
Vinhos da Wine & Soul em destaque no site da “Master of Wine” Jancis Robinson

Premiado com 18.5 pontos, o Pintas Porto Vintage 2019 é para a “Master of Wine” e crítica de vinhos Julia Harding um vinho poderoso e doce que apresenta especiarias e chocolate muito escuro, tanto na textura como no sabor. Os taninos em camadas, secos e compactos, revelam a elegância e frescura. Acrescenta ainda que “mesmo com uma concentração tão impressionante de fruta, há também o carácter escuro, rochoso e saboroso do Douro a brilhar”.

O Pintas 2019 obteve 18 pontos e é um vinho que se caracteriza pelo seu palato profundo, mastigável, suave e sem encher totalmente a boca. O seu final é fresco mesmo com toda a fruta deslumbrante. Os taninos suaves e harmoniosos proporcionam um futuro longo e complexo.

Com 17.5 pontos, estão os vinhos Quinta da Manoella Vinhas Velhas 2019 e o Guru 2020. O Quinta da Manoella Vinhas Velhas 2019 é um vinho persistente que apresenta notas de frutos picantes e sebes, muito sedutores. Os seus taninos são firmes, mas macios e suaves. Já no Guru 2020 é notória a sua elegância e o equilíbrio entre o sabor e a textura. Subtil e puro, este é um vinho suscetível de envelhecer bem.

Os vinhos classificados com 17 pontos foram o Pintas Character 2019, o Tawny Port 10 Years Old e o Manoella Tinto 2019. O Pintas Character 2019, revela um aroma intenso de fruta preta pura e rochosa. É um vinho estruturado pelos taninos, compacto, seco, com água na boca e com profundidade de fruta e delicadeza, numa fase embrionária.

LEIA TAMBÉM:  Henrique Sá Pessoa volta a figurar na lista dos 100 melhores chefs do mundo

O Tawny Port 10 Years Old apresenta aromas dominantes a damasco seco e a gramíneas secas. Para a crítica, este generoso é “mais doce no paladar, mas ainda muito bem equilibrado e com um sabor muito mais seco do que seria de esperar com este nível de açúcar residual”.

No Manoella Tinto 2019, destacam-se os aromas a frutos vermelhos e pretos no início, uma pitada de ervas, matagais selvagens e fruta preta mais viva e um toque de alcaçuz. O palato é equilibrado com uma profundidade da fruta madura sem doçura excessiva e toda envolvida em taninos refinados, deliciosamente secos e com acabamento fresco. É um tinto clássico do Douro que se revela completo, harmonioso, longo e cativante. Para Julia Harding, este vinho é “muito refinado, tanto na textura como no sabor. Adorei-o apenas ligeiramente fresco e subi a minha pontuação de 16.5 no dia seguinte à abertura”.

Por fim, com 16.5 pontos, o Manoella Branco 2020, apresenta notas de fruta de caroço, flor branca, especiarias e termina com citrinos vibrantes. Na boca, mostra-se um branco bem amplo e rico.