Quinta-feira, Dezembro 8
Shadow

Casa da Passarella entre os melhores vinhos do ano para a revista Grandes Escolhas

A Casa da Passarella foi distinguida nos prémios da revista Grandes Escolhas, com um dos seus vinhos a integrar a lista dos “30 melhores vinhos do ano”. O vinho Villa Oliveira Touriga Nacional 2016 recebeu hoje esta distinção, na edição anual da Grandes Escolhas, que elege os melhores na área dos vinhos e da gastronomia. A equipa de experientes provadores desta revista prova milhares de vinhos, e os que integram este Top 30 são os que os impressionaram verdadeiramente. Pertencer a esse clube restrito é uma distinção que qualquer produtor agradece. 

Villa Oliveira Touriga Nacional 2016
Villa Oliveira Touriga Nacional 2016

A cerimónia de entrega de prémios da revista Grandes Escolhas realizou-se no Hotel Vila Galé Ópera, em Lisboa, num modelo misto que uniu a transmissão por streaming, através do site e das redes sociais da revista, à presença de um número limitado de convidados. O evento contou com a presença da Ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes.

Numa das cerimónias mais reconhecidas pelos profissionais do mundo vinícola em Portugal, foram premiados os melhores vinhos provados em 2021, assim como os profissionais, as instituições e os produtores dos setores vitivinícola e gastronómico que mais se destacaram durante o ano. No decorrer do evento foram também anunciados os 30 melhores vinhos portugueses de 2021, provados pela redação da revista Grandes Escolhas, e ainda os melhores cinco vinhos do ano em cada categoria (tinto, branco, espumante, fortificado e rosé). 

Pela parte da Casa da Passarella e do Dão, não podíamos estar mais satisfeitos por estarmos entre os melhores 30 vinhos nacionais provados por este painel de especialistas”, afirma Paulo Nunes, enólogo da Casa da Passarella desde 2008. Este vinho nasceu do pensamento de querer fazer o melhor que a casta Touriga Nacional pode na sua terra de origem, o Dão. Com essa premissa em mente, avançámos para a escolha de uvas de Touriga Nacional em vinhas muito velhas, onde existe uma diversidade enorme de castas, e com esse trabalho de selecção, conseguimos fazer este vinho que expressa bem a casta em vinhas muito velhas da Serra da Estrela”.

Desde 1892 que a Casa da Passarella, em Gouveia, no Dão, faz grandes vinhos, com as montanhas da Serra da Estrela por testemunhas. Tempo e ‘terroir’ são traves-mestras na história da Casa da Passarella. Com 70 hectares de vinha – 4,4 dos quais de vinha centenária -, é com castas destas vinhas que o enólogo Paulo Nunes gosta de experimentar fazer criações diferentes. O resgate de castas do Dão negligenciadas ou esquecidas é uma das missões que Paulo Nunes tomou para si, recuperando Património da região. Mas a responsabilidade de honrar esse passado não retirou ao enólogo o prazer de criar grandes vinhos, pois como o próprio assume, só gosta da sua profissão porque se diverte a trabalhar.