Gastronomia Restaurante sugestão

Pau de Lume – Petiscos saudáveis e pratos de forno para comer sem culpa

É já no dia 10 de fevereiro que o Pau de Lume, o novo restaurante do hotel Savoy Palace, da coleção Savoy Signature, dá as boas-vindas aos apaixonados pela arte de bem comer. O espaço, aberto todos os dias da semana, das 11h às 23h, combina o melhor dos pratos de forno com a irreverência da gastronomia moderna, num restaurante onde o forno é o elemento fulcral.

Pau de Lume é o novo restaurante do hotel Savoy Palace, da coleção Savoy Signature, que combina o melhor dos pratos de forno com a irreverência da gastronomia moderna. É já no dia 10 de fevereiro que o espaço dá as boas-vindas aos apaixonados pela arte de bem comer.

Aberto todos os dias da semana, das 11h às 23h, o Pau de Lume, nome que se deve à expressão madeirense que antigamente era utilizada para designar aquilo que hoje conhecemos como fósforos, ganha agora outro significado: neste espaço o forno é o elemento fulcral. O fogo, as brasas e o fumo dão o toque especial aos pratos que serão servidos.

Chef Carlos Gonçalves
Chef Carlos Gonçalves

A pensar na vontade de partilhar novas experiências gastronómicas, o Chef Executivo da Savoy Signature, Carlos Gonçalves, propõe uma carta com um conceito baseado nas crescentes tendências saudáveis e nas técnicas ancestrais baseadas na utilização do fogo. Os pratos de forno assumem desta forma o papel principal neste menu, onde não faltam também os petiscos portugueses e ainda o menu de brunch, disponível durante todo o dia, com sumos, batidos frescos e cocktails de assinatura.

Com assinatura do atelier RH+ Arquitetos, o conceito do Pau de Lume resulta da colaboração próxima entre equipas de arquitetura e o Chef Carlos Gonçalves.

Pau de Lume - Petiscos saudáveis e pratos de forno para comer sem culpa
Pau de Lume – Petiscos saudáveis e pratos de forno para comer sem culpa

Esta fusão e troca de ideias que vão desde a conceção e decoração do espaço até à mesa, deixam bem visível o cuidado em alinhar todos os detalhes desta nova oferta na cidade. Há um sentido de fusão espacial na génese da conceção do espaço que cristaliza e potencia as características e essência do local onde se instalou. Por um lado, uma estética industrial, que incorpora linhas estilísticas “vintage”. Por outro, uma ambiência que nos remete para a frescura, luminosidade e conforto de um pavilhão de inverno. Todos estes elementos criam uma envolvência e harmonia em conjunto com o novo conceito gastronómico, que, por sua vez, acrescenta o seu toque de conforto e aconchego. 

O Pau de Lume convida a saborear as mais deliciosas receitas da responsabilidade do Chef Carlos Gonçalves numa degustação original com um gosto familiar, ideal para esta época festiva que se aproxima. Aberto ao público, dispõe de duas entradas de fácil acesso, uma através da Praça do Turista e outra pelo interior do hotel Savoy Palace.

Um menu para todos os dias com um toque saudável

O primeiro menu destaca-se pelos imprescindíveis clássicos, como a taça de frutos vermelhos, acompanhada de iogurte e granola ou o açaí bowl com banana, mirtilos, morangos e sementes, dois dos preferidos dos grandes apreciadores de brunch, que combina as duas primeiras refeições do dia. Para os paladares mais aguçados, a panqueca dorayaki com doce de feijão vermelho ou as panquecas de coco e quinoa com compota de tangerina regional são a escolha ideal. Já para quem não dispensa os tradicionais ovos, os muffins com ovo, bacon e queijo provolone são uma das perdições deste original menu.

As tostas fazem jus ao apetite dos mais gulosos, com uma seleção de ingredientes que irá deliciar qualquer um, como a tosta de manteiga de amendoim, banana, mel e flor de sal, com um twist agridoce; o miso croque madame, que inclui pão brioche, fiambre de peru, queijo gruyère, ovo, molho bechamel e pasta miso ou a tosta de abacate, com lima, ovo escalfado e parmesão.

As saladas iniciam as propostas saudáveis, uma fusão dos mais variados elementos que funcionam na perfeição. Desde a salada caesar, desta vez na versão mexicana, ao tataki de atum, abacate, pickle rábano, vinagrete de sésamo e gengibre, a finalizar com o salmão fumado, com pão nórdico, maçã verde, aipo e tâmaras.

Petiscos: onde a tradição se junta à sustentabilidade

Os petiscos, com a apresentação tradicional da panela e da caçarola de cobre, confecionados no forno a carvão Josper, seguem a premissa da partilha, onde a comida de conforto toma o seu lugar de protagonista, numa vertente mais descomplicada. Aqui a sustentabilidade dita as regras num conceito simples: o sabor e o produto são a principal missão do restaurante e o material de apresentação de cada petisco vai em linha com o respeito pelo meio ambiente.   

O segundo menu percorre as principais iguarias da refeição portuguesa. A primeira proposta da carta, “Para Picar”, dá a provar os croquetes de rabo de boi e mostarda, os peixinhos da horta com molho aioli ou, para contrastar, o hot dog de lavagante com maionese trufada. Os pratos de arroz trazem um sabor mais familiar com o tão conhecido arroz de pato assado no forno Josper, com enchidos de porco ibérico; o arroz malandrinho de lavagante com camarão, coentros malagueta e lima ou,até, com uma confeção mais saudável, o arroz de beringela fumada com legumes, tomate seco e couve kale grelhada. Também o conceito “À Brás” não passou despercebido, com dois pratos à escolha, o de legumes salteados com cebola, batatas fritas, ovos, salsa picada e azeitonas e o de bacalhau escamado misturado com cebola, batatas fritas, ovos, salsa picada e azeitonas.

Nas carnes, o Chef optou por uma seleção refinada para a elaboração do bife à Marrare, a acompanhar com batatas fritas, salada de corações de alface, vinagrete de mel e mostarda; e do bife à portuguesa com presunto fumado, batatas salteadas com cebola e salsa por acompanhamento. O forno Josper é sem dúvida um dos elementos essenciais para a preparação dos pratos do restaurante, com uma envolvente grelha, que resulta na criação de peças extraordinárias como a couve-flor assada com molho romesco de amêndoa, tomate seco e manjericão, o carabineiro, a presa de porco de raça alentejana, o pregado ou o tataki de novilho.

As sobremesas têm lugar cativo na ementa do Pau de Lume, com presença das maiores especialidades portuguesas, a começar pelo pudim abade de priscos e sorvete de tangerina, pelo mil-folhas recheado com framboesa ou, talvez, pelo bolo de chocolate com mousse de chocolate, biscuit de amêndoa e geleia de morango.

O verdadeiro sabor do vinho português numa única carta

A carta de vinhos, especialmente pensada para acompanhar todos estes magníficos pratos, é o toque final que torna a oferta gastronómica do novo restaurante do Savoy Palace numa experiência de sabores intemporais. Desde logo com o Blandy’s 5 Anos Verdelho, da região da Madeira, ou o Borges Coroa Dry, da zona do Porto, para acompanhar os aperitivos. Nos espumantes, é possível encontrar um Ribeiro Santo Blanc de Noir do Dão, um Montanha da Bairrada e até um vinho verde, o Soalheiro Bruto. Já na secção do champagne, composto exclusivamente por Chardonnays, consta o Tsarine Cuvée Premium Brut, o Ruinart Blanc de Blancs ou o Pommery Royal Brut. Os Rosés, considerados sempre os mais frescos dos vinhos, contemplam o Ilha e o Atlantis, da Madeira bem como o Soalheiro Mineral Rosé, da região dos vinhos verdes.

Para o prato principal, o menu apresenta uma coleção de vinhos brancos e tintos selecionados a rigor, das várias regiões do país, como Trás-os-Montes, Douro, Dão, Setúbal, Algarve entre muitas outras. Para as sobremesas, ficou designada uma combinação dos aromas e estruturas mais doces, como o Henriques & Henriques de 15 anos, da Madeira, o Quinta da Mata Fidalga, de Colheita Tardia, da zona da Bairrada, ou o Horácio Simões Superior, de Setúbal.