Quarta-feira, Outubro 5Bem vindo(a) #winelover 😀

Guarita da Chocapalha 2016 deslumbra Mark Squires

A colheita de 2016 do Guarita da Chocapalha, um tinto produzido apenas em anos extraordinários, deslumbrou o conceituado crítico de vinhos norte-americano Mark Squires. Na publicação do dia 30 de dezembro de Robert Parker – Wine Advocate, o crítico atribuiu 96 pontos a este monovarietal Alicante Bouschet produzido a partir de uma vinha velha implantada em solos profundos argilo-calcários onde esta casta apresenta uma excelente identidade e consistência de qualidade.

Guarita da Chocapalha 2016 deslumbra Mark Squires
Guarita da Chocapalha 2016 deslumbra Mark Squires

O Guarita da Chocapalha 2016 é um Alicante-Bouschet envelhecido durante 22 meses em 30% de carvalho francês novo. Um pouco superior, diz o produtor (e eu concordo), ao denso e bem maduro 2015. Isto é simplesmente lindo, um grande sucesso para esta marca rara. Este vinho abre enfatizando a sua frescura e a sua estrutura. É brilhante e um pouco apimentado, em relação aos habituais Alicantes. Os taninos tornam-no envolvente e vivo, mas nunca são ásperos ou particularmente adstringentes. Uma vez passada a abertura, este elegante Alicante abre e mostra a sua forte personalidade. Torna-se muito “Alicantês”, se é que posso colocar desta forma. O grande final é cheio de sabor, incluindo alguns toques clássicos de carne bovina. É muito expressivo. A estrutura suporta bem isso, o poder controlado agarra o paladar, enquanto a fruta se afirma. Esta marca ainda não teve a oportunidade de desenvolver um histórico, mas parece-me que este pode envelhecer. Pode ser degustado agora, embora não esteja nem perto do seu pico. Este vinho não será feito todos os anos, mas a colheita de 2017 já está prevista. Este é proveniente de uma única parcela com vinhas de 32 anos. Foram produzidas cerca de 2.500 garrafas”.

A primeira colheita do Guarita da Chocapalha foi 2015, o ano em que o Alicante-Bouschet atingiu, na Quinta de Chocapalha, o patamar de qualidade esperado. A casta, conhecida pelo seu comportamento caprichoso, apenas se manteve na quinta porque Paulo Tavares da Silva sempre acreditou no seu potencial.

Para as filhas, “a homenagem ao Pai só poderia ser feita com  o Alicante Bouschet. O Guarita da Chocapalha reflete a sua persistência, teimosia, trabalho e amor pelas  vinhas”.

Tudo começou em 1987 quando Alice e Paulo procuravam uma propriedade que fosse o projeto da sua família e onde se pudesse fazer vinho de grande qualidade. Encontraram em Alenquer, na Aldeia Galega, uma propriedade com 70 hectares, cuja história secular estava intimamente ligada à cultura do vinho e da vinha. Os solos argilo-calcários, a proximidade do mar e a proteção da Serra de Montejunto proporcionavam aos 45 hectares de vinha um terroir único e irrepetível.

LEIA TAMBÉM:  Rocim lança Bela Luz Douro Branco 2021

Para potenciar a qualidade e o carácter dos vinhos de Chocapalha a família decidiu replantar e restruturar as vinhas, selecionando um conjunto de castas que, quer pela sua adaptação ao terroir, quer pelo íntimo gosto partilhado, refletissem o carácter do projeto familiar da Quinta de Chocapalha.

Hoje a vinha tem uma idade média de 32 anos e de entre as dezenas de castas plantadas a família nutre um carinho especial pelo Arinto, o Chardonnay, Alicante-Bouschet, o Castelão, a Touriga Nacional e a Tinta Roriz que dão origem aos icónicos vinhos Quinta de Chocapalha Reserva Branco, Chocapalha Vinha Mãe, CH by Chocapalha branco e tinto. Em três décadas o portefólio foi crescendo, quase ao ritmo do crescimento da própria família.

PVP Recomendado:

Guarita da Chocapalha Tinto 2016 | P.V.P Recomendado – 50,00€