hotel lifestyle turismo

Tétris escolhida para reabilitar Villas da Vinha no Six Senses Douro Valley

O Six Senses Douro Valley, posicionado no mais alto segmento da hotelaria de qualidade, vai transformar as existentes sete Villas da Vinha em mais nove quartos, mantendo somente duas Villas independentes, cada uma com piscina privativa.

A Tétris vai executar os trabalhos de reabilitação das Villas da Vinha, aumentando assim a oferta do exclusivo hotel Six Senses Douro Valley, situado no coração do Vale do Douro, perto de Lamego. Posicionada no segmento de luxo, esta unidade turística confiou à Tetris a realização desta obra, avaliada em 2,9 milhões de euros, tendo em conta os níveis de exigência e elevados padrões de qualidade que distinguem a empresa de construção e arquitetura da JLL.

Tétris escolhida para reabilitar Villas da Vinha no Six Senses Douro Valley
Tétris escolhida para reabilitar Villas da Vinha no Six Senses Douro Valley

Com um vasto track record no segmento de luxo na área de retalho, a Tétris está agora também a consolidar a sua área de intervenção na área de hotelaria e turismo de luxo, com a nova obra do Six Senses Douro Valley, e a assumir-se assim como referência neste segmento, no qual a empresa tem já experiência em várias unidades  em todo o país.

Carlos Cardoso, Managing Director da Tétris
Carlos Cardoso, Managing Director da Tétris

Carlos Cardoso, Managing Director da Tétris, comenta: “O Fundo Discovery, proprietário do hotel, e a Six Senses, que o explora, foram muito criteriosos na escolha do parceiro para executar esta obra, pois o objetivo é que os trabalhos realizados incorporem imaculadamente a sofisticação e requinte pretendidos. Fomos selecionados pelos padrões de qualidade, acabamento e requinte que nos caracterizam em todas as áreas de intervenção, e os quais estamos a consolidar agora fortemente no segmento hoteleiro.”

Six Senses Douro Valley
Six Senses Douro Valley

“Trata-se de um trabalho que com certeza vai ser uma referência para o nosso portefólio nesta área, pois todo o processo e projeto obedecem aos standards de um 5 estrelas de luxo superior, além de se tratar de uma obra realizada com a equipa do home office da Six Senses , e de ter o desafio acrescido ser executada num prazo de 6 meses, algo que é complexo devido à localização e à produção dos elementos”, diz ainda o responsável da Tétris.

As construções pré-existentes irão transformar-se em nove quartos/suites e em duas villas independentes com mais 2 quartos, totalizando assim um acréscimo de 11 quartos ao inventário do hotel. A área de intervenção será de cerca de 1.000 m2, numa obra marcada por padrões de elevado requinte e sofisticação, com a particularidade de as villas possibilitarem a utilização independente ou comunicante dos quartos.

A villa de maior dimensão tem nove quartos, que podem ser utilizados de forma individualizada ou para hospedagem agregada de grupos, além de piscina, jacuzzi exterior e sauna. A outra villa a ser intervencionada totaliza três quartos, distribuídos em acomodações que poderão também ser independentes, nomeadamente um quarto com sala, pátio exterior e piscina privada; e um outro com sala e entrada independente, quarto de apoio, pátio exterior e piscina privativa.

Detido pelo Fundo Discovery e operado pela prestigiada marca Six Senses, o Six Senses Douro Valley é uma das mais exclusivas propostas hoteleiras de Portugal, dispondo de um hotel com 60 quartos, spa com 2.300 m2 e valências de refeição e bar de topo, bem como um centro de negócios. A oferta de acomodação inclui ainda diversas villas, sendo todo o empreendimento envolvido numa zona privada de mata, recentemente classificada como parte do portfólio dos Jardins Históricos de Portugal.