douro Lançamentos vinhos

Lavradores de Feitoria recorda Bernardo Sassetti com edição comemorativa

Edição especial do "Meruge Tinto" à venda a partir de 24 de junho, data de aniversário do pianista.

Bernardo Sassetti, músico, compositor, fotógrafo, pintor, realizador, foi um criador prolífero que estendeu a sua atividade a uma grande quantidade de suportes e expressões artísticas. Também apreciador da arte vitivinícola, foi neste ponto que se “encontrou” com o produtor de vinhos Lavradores de Feitoria, tendo-se apaixonado pelo Meruge, um vinho à margem dos cânones dos tintos do Douro, pela sua elegância e frescura.

Para recordar a vida artística do músico e os 50 anos que teria celebrado a 24 de junho de 2020 (nasceu em 1970 e morreu em 2012), a Casa Bernardo Sassetti uniu-se à Lavradores de Feitoria para, em conjunto, darem vida a uma edição comemorativa deste que era o seu vinho de eleição.

Meruge Edição Comemorativa Bernardo Sassetti tinto 2018
Meruge Edição Comemorativa Bernardo Sassetti tinto 2018

No rótulo, o ‘Meruge Edição Comemorativa Bernardo Sassetti tinto 2018’ apresenta um dos desenhos de Bernardo Sassetti, feito a tinta da China nas suas primeiras incursões na pintura – esta era uma das suas artes, desconhecida por muitos.

Esta edição é limitada e vai estar à venda a partir de dia 24 de junho, bastando entrar em contacto com a Lavradores de Feitoria, através das suas páginas de Instagram ou Facebook (@lavradoresdefeitoria), do e-mail lavradores@lavradoresdefeitoria.pt ou do telefone 259 937 380. Vai também estar disponível em algumas garrafeiras.

O ‘Meruge Edição Comemorativa Bernardo Sassetti tinto 2018’ apresenta-se em caixas de 1, 2 ou 6 garrafas, por €25, €45 ou €130, respetivamente e com portes incluídos.

Lavradores de Feitoria recorda Bernardo Sassetti com edição comemorativa
Lavradores de Feitoria recorda Bernardo Sassetti com edição comemorativa

Um vinho distinto, carregado de emoção e carisma, que estará igualmente à venda algumas garrafeiras nacionais, assim como em dois eventos: no dia 24 de junho, no Hot Clube de Portugal, em Lisboa – dia quem acontecerá um concerto com João Paulo Esteves da Silva (piano), Alexandre Frazão (bateria) e Carlos Barretto (contrabaixo) – e no dia 26 de junho, no Centro de Artes de Belgais, em Castelo Branco – onde vai acontecer um recital com Maria João Pires, Mário Laginha, Pedro Burmester, João Paulo Esteves da Silva, Filipe Melo, Daniel Bernardes, João Pedro Coelho e Luís Figueiredo.

Em 2003, a Lavradores de Feitoria ousou criar um tinto que marcou (e marca) pela diferença: com uma finesse e elegância bastante singulares, aliadas a uma enorme complexidade e potencial de envelhecimento. O ‘Meruge tinto’ nasce de uma vinha virada a norte, numa zona mais alta, privilegiando a acidez. Com uma curta maceração em lagar, fermentação e estágio em barricas de carvalho francês.

É um tinto de cor vermelho vivo, pouco profunda. No nariz, é elegante, intenso e complexo, apresentando aromas a especiarias como baunilha e café, assim como de fruta fresca do tipo cereja e amora, que lhe confere complexidade e finesse. Na boca é fresco, complexo, mas elegante. Com taninos suaves e aveludados, notas de fruta fresca como frutos vermelhos, e uma acidez muito equilibrada. Revela-se fresco e elegante, com um final saboroso, longo e persistente.