douro solidariedade

Receitas de leilão da Churchill’s revertem para a Bagos D’Ouro

A Churchill’s vai leiloar pinturas a óleo e aguarelas produzidas na Quinta da Gricha durante os meses de confinamento de 2020. O leilão arranca na próxima sexta-feira, dia 28 de maio, e prolonga-se até às 19h do dia 31.

Para comemorar a reabertura da Quinta da Gricha ao turismo, a Churchill’s decidiu partilhar com os seus seguidores no Instagram pinturas a óleo e aguarelas do cenário inspirador da Quinta e da paisagem do Douro. As obras são da autoria do artista Richard de Luchi e foram concebidas naquela que foi a primeira residência artística na Gricha Vineyard House.

Os trabalhos vão ser leiloados no Instagram da Churchill’s, com o valor total a reverter para a Bagos D’Ouro, uma associação que apoia e promove a educação de crianças e jovens carenciados no Douro.

Receitas de leilão da Churchill’s revertem para a Bagos D’Ouro

A ação solidária da Churchill’s na rede social Instagram arranca já amanhã com um giveaway. Os valores base de licitação variam entre os 40,00€ e os 70,00€ e as ofertas devem ser feitas através de comentário na imagem da obra que se pretenda licitar. A pintura ficará, então, para quem oferecer o valor mais alto.

Quando o pintor e amigo de longa data da Churchill’s, Richard de Luchi, aceitou o convite para a primeira residência artística no Douro em 2020, pode ter pensado que estava a fazer uma escolha invulgar ao retirar-se do mundo e mudar-se para junto das vistas arrebatadoras e do silêncio meditativo do Douro. Não poderia imaginar quantas pessoas em breve se juntariam a ele num confinamento global, muito para além dos socalcos do Douro que emolduram a paisagem da Gricha.

Em março e abril de 2020, de Luchi foi o único residente na Gricha Vineyard House. As poucas pessoas com quem se cruzava ao longe eram as da equipa de viticultura da Churchill’s.

Gricha Vineyard House
Gricha Vineyard House

Durante esses dois meses, o artista britânico com residência em Portugal há longas décadas, dedicou-se a pintar em silêncio, telas a óleo e aguarelas das paisagens da Quinta e dos movimentos preguiçosos dos três cães que lhe faziam companhia.

A residência começou por ser um diálogo pessoal do pintor com a vinha, mas Richard acredita que a crise global que se instalou devido à pandemia da Covid-19 se sente nas mais de cinquenta peças produzidas.

Havia uma estranha quietude que pairava sobre a paisagem e as coisas, sabendo que o mundo estava a passar por um momento tão estranho e diferente de tudo o que vivemos antes.” referiu Richard de Luchi. “Era impossível não pensar nisso enquanto estava a trabalhar… Nessa altura fiz o que todos nós fazemos em tempos de stress, continuar a olhar em frente“.

Enquanto uma parte do trabalho estará em permanente exposição na Gricha Vineyard House no Douro e nas Caves da Churchill’s, em Vila Nova de Gaia, sete lotes estarão a leilão no Instagram da Churchill’s, com todos os lucros a reverterem para a IPSS Bagos D’Ouro, cuja missão é a de apoiar crianças e jovens carenciados do Douro no seu percurso escolar.

A Quinta da Gricha é o sítio perfeito para a contemplação criativa e, por isso, desde o primeiro dia que procurámos receber residentes artísticos.”, explica Zoe Graham, diretora de vendas de marketing da Churchill’s e filha do fundador Johnny Graham. “Ficámos muito contentes quando o Richard aceitou o nosso convite para a primeira residência e sentimo-nos verdadeiramente honrados pela forma tão bonita como ele captou a beleza e a tranquilidade desta paisagem única, especialmente numa altura em que vivemos tempos tão conturbados.”