douro Escolha do Editor Lançamentos vinhos

Quinta do Convento Branco 2019 – A expressão do terroir de excelência do Vale do Távora

Kranemann Wine Estates lança no mercado a segunda colheita do vinho branco que é espelho de um Douro marcado pela elegância, frescura, acidez e mineralidade.

O primeiro vinho branco produzido pela Kranemann Wine Estates, no Douro, nasceu desde logo como uma expressão muito genuína do Vale do Távora. O Quinta do Convento Branco 2018 destacou-se pelos seus atributos de elegância, frescura, acidez e mineralidade, possíveis graças a um terroir de altitude, em que as vinhas evoluem expostas a norte, em solos de xisto, granito e até algum quartzo.

Este perfil de vinho, que mostra também um excelente potencial de evolução em garrafa, vê agora confirmada a sua continuidade, com o lançamento da nova colheita: chegou ao mercado o Quinta do Convento Branco 2019. 

Quinta do Convento Branco 2019
Quinta do Convento Branco 2019

Na nossa enologia não escondemos um interesse muito particular por vinhos brancos, em especial por brancos com estas características, desde logo uma acidez vibrante que lhes define o perfil e a longevidade. Este colheita 2019 vem mais uma vez confirmar o carácter único dos vinhos Quinta do Convento e, também, uma ideia muito clara de que temos, na Kranemann Wine Estates, um Douro muito especial, um terroir de excelência para a produção de vinhos brancos”, afirma o enólogo Diogo Lopes. 

Na adega, os enólogos Diogo Lopes e Susete Melo trabalharam o Quinta do Convento Branco 2019 com vinificações distintas. O lote final (uvas de Rabigato, Viosinho, Gouveio e Arinto), integra 50% de vinho fermentado em barricas de carvalho francês de segundo ano.

Por isso obtemos um resultado de grande elegância, com fruta branca muito delicada e a tal frescura e acidez crocante muito particular das nossas vinhas. O potencial de evolução em garrafa é muito interessante”, termina Diogo Lopes. 

Quinta do Convento Branco 2019  

PVP recomendado: 12,00€ 

Castas: Rabigato, Viosinho, Gouveio e Arinto 

Nota de Prova: Vinho amarelo limão com laivos esverdeados. Aromas de fruta branca, um ligeiro floral e profundamente mineral. Muito intenso na boca, assente numa refrescante acidez onde a mineralidade volta a sobressair.

Produção: 6648 garrafas