análise dão estudo

CVR Dão desenvolve estudo sobre estimativa de incerteza em resultados de análise sensorial

Estudo possibilita, de forma inovadora, a apresentação e a estimativa da incerteza nos ensaios sensoriais.

A Comissão Vitivinícola Regional do Dão anuncia a publicação de um estudo na prestigiada revista internacional “Ciência e Técnica Vitivinícola”, que vem permitir o cálculo da estimativa da incerteza de medição, associada ao resultado de Análise Sensorial.

O presente estudo vem permitir dar cumprimento integral aos requisitos da norma NP EN ISO/IEC 17025:2018 pela qual a Câmara de Provadores se encontra acreditada, pois que possibilita, de forma inovadora, a apresentação e a estimativa da incerteza nos ensaios sensoriais.

CVR Dão desenvolve estudo sobre estimativa de incerteza em resultados de análise sensorial
CVR Dão desenvolve estudo sobre estimativa de incerteza em resultados de análise sensorial

Note-se que este referencial normativo prevê a necessidade de aplicação do conceito de incerteza de medição na avaliação da conformidade e na quantificação do risco associado a decisões, sejam decorrentes da análise sensorial ou de qualquer outro tipo de análise laboratorial.

As medições de provadores treinados são consideradas medições objetivas, em oposição às medições subjetivas de pesquisas, onde uma avaliação de gosto ou preferência por um produto em relação a outro é medida. O conceito de incerteza de medição desempenha uma importância fundamental na análise sensorial – assim como em todas as outras áreas de interpretação de dados. É meu desejo que este artigo possa trazer conhecimento acrescido, ajuda e inspiração para que outras entidades possam levar a incerteza de medição em consideração no trabalho que realizam”, explica Manuel Maria Pinto, autor do artigo, Consultor e Perito Técnico na área de análise sensorial pertencente à bolsa de auditores do Instituto Português da Acreditação (IPAC).

Como consequência destes requisitos, as entidades devem demonstrar a qualidade dos resultados que produzem e, em particular, a sua adequação aos fins a que se destinam, contribuindo para um maior grau de confiança nos mesmos.

Os resultados e os respetivos valores de incerteza vêm permitir avaliar o desempenho do painel de provadores e estabelecer o nível de risco (falsa aceitação e falsa rejeição e pressupostos estatísticos) associado à regra de decisão utilizada na emissão de declarações de conformidade. Os agentes económicos da Comissão Vitivinícola Regional do Dão beneficiam, assim, de um assinalável progresso nos níveis de credibilidade associados aos resultados e às decisões da análise sensorial deles decorrentes. Sem este recurso, os resultados de avaliação sensorial não podiam ser inequivocamente comparados, seja entre si, seja na comparação com valores de referência fornecidos numa especificação ou numa norma.

Com este avanço a CVR do Dão assume uma posição de referência no panorama vitivinícola e posiciona-se na vanguarda do que demais evoluído se faz em todo o Mundo no domínio da Análise Sensorial e avaliação de conformidade dos seus produtos.

As conclusões do estudo podem ser lidas aqui. De referir, ainda, que a “Ciência e Técnica Vitivinícola” é uma das principais revistas internacionais que noticia os desenvolvimentos e avanços em vários campos da ciência e das tecnologias.