distinção douro vinhos

Dona Matilde Reserva tinto 2017 é o melhor DOC Douro na competição Mundus Vini

Vinho da Quinta Dona Matilde, no Douro, distinguido em importante concurso internacional.

O Dona Matilde Reserva tinto 2017 foi o melhor vinho DOC Douro no concurso internacional Mundus Vini que se realiza todos os anos na Alemanha. Premiado com a medalha Grande Ouro na prova de primavera deste conceituado concurso, o Reserva tinto 2017 Dona Matilde foi um dos dois portugueses não fortificados a receber a distinção máxima desta competição. Igualmente objeto de distinção, o Dona Matilde tinto 2017 obteve medalha de Ouro. 

A Mundus Vini Spring Tasting 2021 (prova de primavera) foi a primeira competição internacional importante na área do vinho deste ano e teve como júri cerca de duas centenas de personalidades conceituadas no mundo do vinho, de cinco dezenas de países, entre os quais enólogos, sommeliers, produtores e jornalistas especializados na área. 

Dona Matilde Reserva tinto 2017
Dona Matilde Reserva tinto 2017

Na sua 28ª edição, o Grand International Wine Award Mundus Vini – edição de primavera distinguiu 190 vinhos portugueses, sendo Portugal o 4º país mais premiado. No total, estiveram em prova 7335 vinhos de todo o mundo, tendo sido atribuídas cerca de três mil medalhas, entre Grande Ouro, Ouro e Prata. Apenas 49 concorrentes de todo o mundo receberam medalha Grande Ouro.

Quinta histórica 

Quinta Dona Matilde
Quinta Dona Matilde

A Quinta Dona Matilde está entre as mais antigas propriedades da região do Douro. Anteriormente conhecida por Enxodreiro, a quinta integra a primeira demarcação, ordenada pelo Marquês de Pombal em 1756, e fazia parte das propriedades aptas a produzir os “vinhos de feitoria”, nome sinónimo dos melhores vinhos, aqueles que se destinavam à exportação. Ainda hoje toda a vinha da quinta – um total de 28 hectares – tem letra A, a mais alta classificação da região.

ESQ.- Administradores - Filipe Barros e Manuel Ângelo Barros, viticultor- José Carlos Oliveira e enólogo - João Pissarra
©AnabelaTrindade -ESQ.- Administradores – Filipe Barros e Manuel Ângelo Barros, viticultor- José Carlos Oliveira e enólogo – João Pissarra

Para além de várias vinhas – vinhas velhas tradicionais do Douro, com idades entre 60 e 80 anos, e outras mais recentes, plantadas há cerca de 20 anos – a Quinta Dona Matilde possui uma ampla área ocupada por terrenos incultos, de vegetação natural, na qual se incluem os chamados mortórios, e que constituem importantes habitats naturais, com características notáveis em termos de biodiversidade, com um total de 93 hectares.

Avatar

Apaixonado por Comunicação e Marketing, com formação superior nas áreas de Relações Públicas e Publicidade, e especializações em Marketing de Vinhos, Marketing Digital, Social Media e Turismo. Qualificação em Vinhos WSET® (Wine & Spirit Education Trust).