ambiente clima sustentabilidade

A Fundação The Porto Protocol anuncia Comité Consultivo

A Fundação The Porto Protocol é uma organização sem fins lucrativos, fundada pela Taylor's. As suas centenas de membros estão unidos pelo compromisso de dar uma maior contribuição para a mitigação das alterações climáticas. Nascida na indústria do vinho e espalhada por toda a sua cadeia de valor, a Porto Protocol foi criada sob a crença de que, se os sucessos e experiências forem partilhados, a resposta às alterações climáticas será mais rápida e mais eficaz.

A Fundação The Porto Protocol convidou três dos seus membros, Diana Snowden SeyssesGregory Jones e Nuno Gaspar de Oliveira, para constituir o seu Comité Consultivo:

Diana Seysses é enóloga no Domaine Dujac (Borgonha, França), Snowden Vineyards (Napa Valley, Califórnia) e Triennes (Provença, França). Representa uma nova geração de produtores de vinho e acredita firmemente na ação climática. Tem-se dedicado ao estudo de vários assuntos relacionados com a mitigação das alterações climáticas para proteger o vinho. Até agora, o seu foco de estudo tem sido a captura de carbono e os materiais de embalagem alternativos à garrafa.

O Professor Greg Jones é climatologista, especializado no estudo da estrutura climática e na aptidão para a viticultura, e como a variabilidade e a mudança climática influenciam o crescimento da videira, a produção e a qualidade do vinho. É diretor do centro Evenstad para o ensino do vinho, professor e climatologista de investigação no Linfield College.

Nuno Gaspar de Oliveira é biólogo especializado em Ecologia tendo desenvolvido a sua carreira como consultor sénior em agro-ecologia, biodiversidade, serviços ecossistémicos e . Atualmente é sócio da Natural Business Intelligence e acredita na necessidade de investir de uma forma diferente no progresso para enfrentar as alterações climáticas.

A Fundação The Porto Protocol anuncia Comité Consultivo
A Fundação The Porto Protocol anuncia Comité Consultivo

Cada uma destas personalidades representa uma área de conhecimento, uma região e um perfil diferentes. Acima de tudo, cada um aporta para a organização uma riqueza de experiência e conhecimentos para desenvolver ainda mais a missão do Porto Protocol para agir como catalisador da ação climática na indústria vinícola.

O comité atuará como um grupo de reflexão destinado a explorar a estratégia a longo prazo do Porto Protocol. Contribuirá para as áreas de atividade e foco da organização, começando com o plano de ação de 2021, bem como aconselhando, contribuindo, e cuidando da informação que o Porto Protocol partilha.

LEIA TAMBÉM:  IVDP fecha acordo para a sustentabilidade do Douro

Acima de tudo, o Comité assegurará a qualidade contínua e a integridade científica do trabalho e do papel desempenhado pela Fundação.

As alterações climáticas são o assunto mais importante para o vinho atualmente. Trabalhando em conjunto, podemos partilhar inovações e informações, resolver puzzles logísticos e falar a uma só voz sobre a importância deste assunto para a perpetuidade da indústria. Sinto-me honrada por fazer parte da comissão de reflexão do Porto Protocol e determinada a contribuir para o seu sucesso“.

Diana Seysses

Tenho orgulho em colaborar no comité do Porto Protocol, ajudando a orientar as atividades que ajudam a trazer soluções para a crise climática. O trabalho do Protocol do Porto e dos seus membros é importante para mostrar a natureza dedicada e colaborativa da indústria vinícola, e juntos construir resiliência para o futuro“. 

 Professor Greg Jones

Uma vez que dediquei a maior parte da minha vida profissional à valorização dos ecossistemas, faz todo o sentido envolver-me com o Porto Protocol na tarefa de expandir um ecossistema cooperativo baseado no conhecimento de proprietários de vinhas e produtores de vinho em todo o mundo. Do meu ponto de vista, esta polinização cruzada resultará em grandes avanços no sentido de uma forte sustentabilidade em todo o negócio do vinho“.

Nuno Gaspar de Oliveira