distinção empresa

Parras Wines é a Empresa do Ano

Distinguida pela Revista Vinhos nos galardões "Os Melhores do Ano 2020". Com uma faturação superior a 26 milhões de euros no ano passado, a empresa exportou 50% dos seus vinhos para mercados como a China, Brasil e Estados Unidos.

A Parras Wines, fundada por Luís Vieira em 2010 para englobar as valências que o empresário detém nas áreas da exploração vitícola, produção, engarrafamento e comercialização de , foi distinguida pela Revista de Vinhos no âmbito da gala “Os Melhores do Ano 2020”, como Empresa do Ano.

Luís Vieira - fundador da Parra Wines em 2010
Luís Vieira – fundador da Parra Wines em 2010

Ser distinguido por uma entidade como a Revista de Vinhos, que acompanha o melhor que se faz neste setor, é um motivo de grande orgulho e um estímulo para toda a equipa. Este prémio ganha, no entanto, um sabor especial por se reportar a um ano muito difícil para todos, mas em que a equipa da Parras se manteve focada e resiliente para continuar a oferecer os melhores vinhos de qualidade, com excelente relação qualidade/preço para Portugal e para todas as geografias para onde exportamos”.

Luís Vieira

O Grupo Parras está, hoje, presente no mercado nacional e internacional com algumas dezenas de marcas, produzidas em seis regiões de origem nacionais: Vinhos Verdes, Douro e Porto, Dão, Tejo, Lisboa e Alentejo. Explora diretamente 400 hectares de vinha nas Regiões de Lisboa, Tejo e Alentejo, e tem parcerias estabelecidas nas outras.

Luís Vieira, esposa Maribela Vieira e equipa de Enologia
Luís Vieira, esposa Maribela Vieira e equipa de Enologia

Para além das propriedades da empresa, a Quinta do Gradil, na Região de Lisboa e a Herdade da Candeeira, no Alentejo, explora as vinhas e as marcas da Casa das Gaeiras em Óbidos, desde 2010, e da da Goucha, em Alpiarça, desde 2019. Adquirida em 2005, a Goanvi, com sede em Alcobaça, presta serviços de engarrafamento às marcas da casa, mas também a outras empresas.

A Parras Wines, que conta com 170 colaboradores, teve, em 2020, uma faturação próxima dos 26,5 milhões de euros. No mesmo período exportou cerca de 50% de toda a sua produção para o Brasil, China, Estados Unidos, Inglaterra, Cabo Verde, Angola e São Tomé e Príncipe, entre outros.