dão distinção Escolha do Editor vinhos

Titular Reserva Encruzado 2018 é ouro no International Wine Challenge

Vinho de edição limitada do produtor beirão ‘Caminhos Cruzados’.

Um monovarietal da emblemática casta branca da região demarcada do Dão, a Encruzado, produzido pela ‘Caminhos Cruzados’ mereceu 95 pontos e a respetiva medalha de Ouro no concurso International Wine Challenge.

Esta distinção conferida ao ‘Titular Reserva Encruzado 2018’ é mais um passo para a afirmação internacional dos vinhos deste produtor sediado no concelho beirão de Nelas.

Titular Reserva Encruzado 2018
Titular Reserva Encruzado 2018

A gama ‘Titular’, marca-âncora da ‘Caminhos Cruzados’, exporta boa parte da sua produção, sendo de grande importância este tipo de reconhecimento em concursos da especialidade, não só pela visibilidade e credibilidade que dão à marca, mas também pelo prestígio que traz às suas diferentes referências de vinho.

O ‘Titular Reserva Encruzado 2018’, um monocasta que tem bem presente os valores da vinha do Dão, apresenta grande frescura e mineralidade, a que se alia a já tradicional capacidade de evolução em garrafa. Todavia, está pronto para consumir já, harmonizando com peixe, marisco, os mais diversos pratos de bacalhau ou queijos.

O vinho, assinado pelos enólogos Manuel Vieira, Carla Rodrigues e Carlos Magalhães, foi sujeito a fermentação total em barricas de carvalho francês e estagiou durante nove meses com batonagge. Tem um teor alcoólico de 13,5% e deve ser servido a uma temperatura entre os 16 e os 18 graus.

O preço de venda ao público recomendado é de 16,90 euros.

International Wine Challenge é visto pelo mundo da enofilia como o concurso mais justo e imparcial de todos quantos se realizam um pouco por todos os quatro cantos do mundo. Reconhecido pelas inúmeras provas cegas que faz, o que o distancia de qualquer eventual pressão, tem juízes especializados em todas as áreas da indústria ligada ao setor, dando a cada vinho a oportunidade de ser julgado com total independência.

Recentemente, a Caminhos Cruzados passou a integrar o Grupo Terras e Terroir, detido pelos empresários Paulo Pereira e casal Maria do Céu Gonçalves e Álvaro Lopes, de que fazem parte, ainda, a duriense Quinta da Pacheca e a Quinta do Barrilário, em Viseu.