revista vinhos

Paixão Pelo Vinho lança edição com “Vinhos Sublimes”

A revista Paixão Pelo Vinho acaba de lançar a nova edição e a boa notícia é que, para além de estar recheada de excelentes propostas vínicas, não vai ter de pagar nada para ler, descarregar ou partilhar com os amigos. A revista é gratuita!

A revista Paixão Pelo Vinho acaba de lançar a nova edição e, imagine, está disponível gratuitamente on-line, através do website www.revistapaixaopelovinho.com ou acedendo através da página desta publicação no Facebook, não havendo necessidade de deslocação ao ponto de venda.

Não há, assim, desculpas para não saber escolher os melhores vinhos para esta quadra natalícia, seja para beber em casa ou para partilhar como oferta aos amigos e familiares, com a grande vantagem que, em grande maioria, as garrafeiras, pontos de venda e produtores já disponibilizam a opção de compra on-line com entrega em casa. Tudo pela sua segurança e dos seus. Aproveite!

Capa Revista Paixão Pelo Vinho
Capa Revista Paixão Pelo Vinho

A revista Paixão Pelo Vinho já conta 14 anos nas bancas e pretende com esta iniciativa levar os vinhos portugueses ao maior número possível de pessoas em Portugal e Brasil, exponenciando audiências também para os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP), contribuindo para o crescimento económico deste setor e, assim, para a manutenção de muitos postos de trabalho direta e indiretamente relacionados.

Com a chegada do Natal, a equipa decidiu preparar uma edição verdadeiramente imperdível, plena de grandes vinhos e chamou-lhe “Vinhos sublimes para celebrar”, pois em ambiente de pandemia, o que realmente contam são os bons momentos, especialmente à mesa, com boas iguarias e bons vinhos.

Sabendo que a companhia será limitada, este pequeno prazer tem de ser elevado, desafiado, surpreendendo os sentidos, tornando cada prova inesquecível”, garante Maria Helena Duarte, diretora da publicação especializada.

Foram provados e classificados nesta edição um total de 307 vinhos, destes, 30 foram premiados.

Entre os muitos vinhos, o destaque vai para os oito premiados com “Paixão Pelo Vinho Prestígio” (com pontuação de 19 a 20 valores). Nesta que é a categoria mais alta, foram distinguidos seis vinhos licorosos e dois tintos.

Paixão Pelo Vinho - Prémios Prestígio
Paixão Pelo Vinho – Prémios Prestígio

O Blandy´s Bual 1920, Vinho Madeira, com 20 pontos e com 19,5 pontos o Quinta do Noval Porto Vintage 2018. Depois com 19 pontos os vinhos Adega de Favaios 1989, Moscatel do Douro; Cossart Gordon Terrantez 1975, Vinho Madeira; Foral de Cantanhede Gold Edition tinto 2011, DOC Bairrada; Hexagon tinto 2015, Regional Península de Setúbal; Quinta do Estanho Vintage 2018 e o Villa Oeiras tinto licoroso 2009, DOC Carcavelos.

Pela primeira vez, em 14 anos e 79 edições,a revista Paixão Pelo Vinho atribuiu a classificação máxima a um vinho: Blandy’s Bual 1920 recebeu 20 pontos e o prémio “Prestígio”. Este Vinho Madeira arrebatou os sentidos e é simplesmente perfeito. Pode ler-se na nota de avaliação que:

É um vinho de meditação, uma verdadeira dádiva dos deuses! Tem cor acastanhada, com reflexos dourados e esverdeados, aspeto limpo e brilhante. No nariz revela extrema elegância, ao abrir deixa-nos descobrir notas de especiarias, baunilha, iodo, passas, frutos secos e cristalizados, folha de tabaco, notas de brandy, balsâmicos… E vai crescendo. Na boca é expressivo, pujante, cheio de personalidade, de história (e histórias para contar), deixa notas de madeiras exóticas, mantém todos os registos anteriores e termina meio doce, elegante, muito prolongado e… maravilhoso!

De salientar que esta é uma edição especial, limitada a 1.199 garrafas, com um valor de venda ao público de 2100 euros. 

Entre os 22 vinhos que recebem o prémio “Paixão Pelo Vinho Excelência”, o destaque vai para a região do Douro, entre brancos e tintos, e para os Vinhos do Porto Vintage 2018. Bairrada, Alentejo, Dão, Lisboa, Madeira, Península de Setúbal, Trás-os-Montes e Vinhos Verdes, foram as restantes regiões distinguidas pela qualidade dos seus vinhos. Há para todos os gostos, difícil mesmo será escolher, entre tantos e fantásticos vinhos, cujos preços variam entre os 11,30 € e os 330 €.

Tome nota, com 18,5 valores ficou o Vinho Madeira Blandy’s Verdelho 1976; o Bulas e o Dalva Vintage 2018; o Costa Boal Homenagem by António Boal branco Grande Reserva 2015, DOC Douro e do mesmo produtor o Palácio dos Távoras Gold Edition tinto 2017, DOC Trás-os-Montes; e ainda o Pegos Claros Vinha 100 Anos tinto Grande Escolha 2016, DOC Palmela. Com 18,3 ficou o espumante Marquês de Marialva Cuvée Bruto Blanc de Noirs 2014, DOC Bairrada.

Ainda com categoria “Excelência”, a grande maioria dos vinhos que mais surpreenderam o painel de provadores, às cegas, recebeu classificação de 18 valores. A grande variedade de estilos, tipos, castas usadas, regiões e terroirs, faz perceber rapidamente como é empenhado este setor, que nos continua a brindar com uma crescente qualidade, sem “baixar os braços”, contrariando as adversidades causadas pela Covid-19.

Seguramente orgulhosos pela classificação agora alcançada, aqui ficam os restantes vencedores: Adega da Vermelha tinto Grande Reserva 2015, DOC Óbidos; Adega de Borba Aguardente Vínica Velhíssima 30 Anos, DOC Alentejo.

Da região dos Vinhos Verdes os vinhos Adega Ponte da Barca Edição Comemorativa dos 50 Anos Loureiro Reserva dos Sócios 2017, e Alvarinho Deu-La-Deu 30 Anos Fernando Moura 2016.

Os Portos Vintage 2018 Burmester Quinta do Arnozelo, Kopke Quinta S. Luiz, Quinta da Devesa, Quinta de Ventozelo e Quinta Nova de Nossa Senhora do Carmo; entre os licorosos também está o Tawny 30 Anos da Chuchill’s.

Os espumantes Casa de Santar Vinha dos Amores Blanc de Noirs Bruto 2014, DOC Dão, e Trabuca Grand Cuvée branco Brut Nature 2015, DOC Bairrada.

Apenas um colheita tardia foi premiado, o Obliti 2013, e um branco, o Permitido Rabigato 2019, ambos DOC Douro, região que teve mais quatro vinhos tintos distinguidos – Costa Boal by António Boal 2017, Maçanita Letra A 2018, Quinta dos Castelares Grande Reserva 2017 e Quinta Vale D’Aldeia Grande Reserva 2015.

Seguiram-se Quinta da Ponte Pedrinha Vinhas Velhas tinto 2015, DOC Dão; Trabuca tinto (Baga) 2016, DOP Bairrada Clássico; Troviscal tinto Grande Reserva 2017, Regional Lisboa;  Primo tinto 2015, DOC Palmela; Marquês de Borba tinto Reserva 2017 e Vidigueira 1498 tinto Grande Reserva, ambos DOC Alentejo.

É um desfile de estrelas, para desfrutar em pleno, com elegância e moderação… apaixonadamente, pois claro!