Alentejo Lançamentos vinhos

Herdade das Servas “Reserva” tempo para dupla de branco e tinto

Anos de 2018 e 2016 integram os novos rótulos.

O ano de 2020 catapultou-nos para um registo diferente. Fomos obrigados a viver entre os modos “pausa” e “devagar”. Passámos a dar tempo ao tempo, encarando-o como um elemento necessário para que tudo passe e fique melhor. Uma filosofia que encaixa na perfeição nos projectos vínicos dos irmãos Carlos e Luís Serrano Mira – proprietários da Herdade das Servas, em Estremoz, e da Casa da Tapada, em Amares, na região dos Vinhos Verdes.

Testemunhas de mais de treze gerações ligadas ao vinho, convidam os enófilos a (Reserva)r tempo para uma dupla de vinhos a condizer.

Estojo ‘Herdade das Servas Reserva’ Branco e Tinto + Copo

O ‘Herdade das Servas Reserva branco 2018’ e o ‘Herdade das Servas Reserva tinto 2016’ são vinhos com tempo, de vida e de futuro – porque são lançados com tempo de estágio, em barricas e em garrafa, e são vinhos com potencial de envelhecimento, entre os 6 e os 10 anos, no branco, e 20 e 30 anos, no tinto. Chegaram recentemente ao mercado e combinam na perfeição com a gastronomia de conforto que esta e a próxima estação pedem.

Herdade das Servas Reserva branco 2018

Herdade das Servas Reserva branco 2018

PVP: €17,00 • Álcool: 13,5% • Acidez Total: 6,7 g/l • Açúcar Residual: 1,0 g/l • pH: 3,32

O ‘Herdade das Servas Reserva branco’ nasceu na colheita de 2015 – e está agora na de 2018 – como um branco mais complexo e, por isso, apelidado de “branco de Inverno”. Veio complementar o portefólio, juntando-se ao ‘Monte das Servas Escolha’ e ao ‘Herdade das Servas Colheita Seleccionada’.

É um branco com frescura, untuosidade, estrutura e um final de boca persistente, capaz de suportar e equilibrar pratos mais fortes, como são exemplo os típicos de Natal: queijos, enchidos, bacalhau e peru assado no forno. Conjuga três castas, todas com origem na Vinha das Servas e vindimadas em separado, a fim de respeitar o ponto óptimo de maturação definido pela equipa de enologia em função do perfil do vinho.

Caixa de Madeira 3 Garrafas ‘Herdade das Servas Reserva branco’

A primazia é dada ao Arinto (50%), para lhe dar acidez e corpo, e o complemento, em parte iguais, feito pela Alvarinho e pela Verdelho, que lhe dão uma vertente aromática cítrica (lima, limão e tangerina), complementada com pêssego. A fermentação inicia-se em inox, para manter a fruta, mas quando chega ao último terço passa para barricas de carvalho francês, onde termina a fermentação e inicia a batonnage semanal, durante 9 meses.

As barricas são de 225 litros e com uma tosta específica, eleita em função do perfil idealizado para o ‘Reserva branco’, sendo que apenas a Arinto “habita” em madeira nova (30%), por ser uma casta com elevada acidez natural e, por conseguinte, com afinidade para integrar bem a madeira.

Herdade das Servas Reserva tinto 2016

Herdade das Servas Reserva tinto 2016

PVP: €19,50 • Álcool: 15,00% • Acidez Total: 6,0 g/l • Açúcar Residual: 0,7 g/l • pH: 3,62 

O ‘Herdade das Servas Reserva tinto’ é já um clássico, tendo no ano de 2016 a mais recente colheita. Um tinto com boa acidez e frescura aromática, assim desenhado para acompanhar comida, estratégia que faz parte do ADN deste projeto vínico.

Caixa de Madeira 3 Garrafas ‘Herdade das Servas Reserva tinto’

A base dos tintos da Herdade das Servas é Alicante Bouschet, casta que nesta referência dá corpo a metade do lote e à qual se junta a Cabernet Sauvignon (35%), ambas da Vinha do Azinhal, e uma pitada de Alfrocheiro (10%) e Aragonez (5%), da Vinha da Judia. As duas primeiras são castas com muita personalidade, bons taninos, concentração e estrutura, pedindo um elo de ligação e a componente da fruta vermelha.

Vindimadas e vinificadas em separado, começam a fermentação em lagares de mármore, com pisa durante dois dias, e seguem para cubas de inox com controlo de temperatura, onde finalizam a fermentação alcoólica e fazem a malolática. O estágio em barricas – de carvalho francês, em que 30% são novas, e algum americano – é de um ano.

Estojo ‘Herdade das Servas Reserva’ Tinto + Decanter

O ‘Herdade das Servas Reserva tinto 2016’ é um vinho forte na cor: vermelho cereja. O nariz revela ameixa, figo, cedro, chocolate, pimenta e notas fumadas, e a boca um toque de pimento vermelho assado. Complexo, estruturado e cheio, tem equilíbrio nos taninos e um final longo, ideal para acompanhar queijos intensos, enchidos, caça e carnes vermelhas.

As festividades de Natal e fim de ano estão à porta e, a pensar na importância das mesmas, a Herdade das Servas preparou embalagens especiais, algumas das quais têm os ‘Reserva’ como protagonistas.

. Estojo ‘Herdade das Servas Reserva’ Branco e Tinto + Copo: €40,00

. Estojo ‘Herdade das Servas Reserva’ Tinto + Decanter: €35,00

. Caixa de Madeira 3 Garrafas ‘Herdade das Servas Reserva branco’: €48,50

. Caixa de Madeira 3 Garrafas ‘Herdade das Servas Reserva tinto’: €58,00