aguardentes Alvarinho

Bagaços de Alvarinho dão origem a aguardente complexa e suave

Envelhecimento superior a 20 anos confere à Aguardente Bagaceira Velha Soalheiro uma personalidade única.
Aguardente Bagaceira Velha Soalheiro
Aguardente Bagaceira Velha Soalheiro

Cor topázio, aroma complexo, delicado e perfumado revelando uma harmonia perfeita entre o carácter da casta Alvarinho e o envelhecimento prolongado em casco de carvalho, é assim que podemos descrever a Aguardente Bagaceira Velha Soalheiro. Uma seleção única de garrafas numeradas que chega agora ao mercado.

Após mais de 20 anos a envelhecer, em alternância, entre cascos de carvalho novos e usados, esta aguardente de bagaceira – produzida a partir da destilação dos melhores bagaços da casta Alvarinho – adquire uma personalidade única. O sabor é suave e muito persistente.

Aguardente Bagaceira Velha Soalheiro
Aguardente Bagaceira Velha Soalheiro

As películas aromáticas das uvas da casta Alvarinho, separadas do mosto por prensagem na vindima, fermentam durante cerca de um mês em ambiente sem a presença de ar (anaerobiose). Esta fermentação transforma o açúcar residual existente em álcool, extraindo os melhores aromas das películas. A destilação lenta em alambique tradicional contribui para concentrar esses aromas, dando origem a uma aguardente muito aromática característica da casta Alvarinho.

A Aguardente Bagaceira Velha Alvarinho Soalheiro, surgiu em 1999, com o lançamento da 1.ª série de 1428 garrafas numeradas.

Desde a primeira colheita, que a elaboração desta aguardente está sujeita à destilação dos melhores bagaços de Alvarinho, envelhecendo ao longo dos anos em cascos de carvalho, do qual lhe extrai a cor e a estrutura que completam o aroma intenso da casta.

Da colocação manual da rolha à lacragem, os detalhes que fazem desta aguardente ainda mais especial são vários.

Veja o vídeo:

%d bloggers like this: