distribuição vinhos verdes

Vinalda aposta no Avesso com os vinhos Cazas Novas

O projeto Cazas Novas tem como objetivo mostrar as várias "caras" da casta Avesso.
Vinha com rio Douro ao fundo
Vinha com rio Douro ao fundo

A Vinalda vai distribuir em exclusivo os vinhos Cazas Novas, o produtor que detém a maior mancha de Avesso da sub-região de Baião, no Vinho Verde. 

É para nós um privilégio poder anunciar esta parceria com a Vinalda”, afirma Vasco Magalhães, um dos responsáveis da marca.

Vinhos Cazas Novas
Vinhos Cazas Novas

Cazas Novas é um projeto que integra quatro empreendedores ligados ao setor do vinho – Carlos Coutinho, Diogo Lopes, Vasco Magalhães e André Miranda – e que se propõe mostrar as várias ‘caras’ do Avesso, nascido nos 24 hectares da casta existentes na Quinta das Cazas Novas, na Quinta de Guimarães e vinhas adjacentes, com diferentes exposições e altitudes, naquela que é a sub-região de excelência para a expressão desta variedade.

Carlos Coutinho, sétima geração da família proprietária das vinhas, é o gestor agrícola e financeiro da empresa, Diogo Lopes o enólogo e Vasco Magalhães ocupa-se das vendas & marketing, com o apoio de André Miranda, que também se encarrega da produção.

Esq-Dir - Carlos Coutinho, André Miranda, Vasco Magalhães e Diogo Lopes
Esq-Dir – Carlos Coutinho, André Miranda, Vasco Magalhães e Diogo Lopes

A emblemática Quinta das Cazas Novas dá nome ao projeto. Na Quinta de Guimarães, que acolhe igualmente um imponente solar do século XVIII, surge a maior área de vinha, num local único para a produção de Vinho Verde de nova geração.

Sempre tirando partido da magnífica variedade que é o Avesso, numa abordagem de estudo e experimentação desta casta, o Cazas Novas procura mostrar todo o potencial da sub-região de Baião, já no vale do Douro, produzindo vinhos de terroir que possam valorizar o extraordinário património de brancos existente na região do Vinho Verde e em Portugal.

Os projetos de sucesso fazem-se também com grandes parcerias comerciais. Pela sua dimensão e experiência, a Vinalda é o parceiro de excelência, capaz de concretizar todo o potencial diferenciador em torno do projeto Cazas Novas e desta nova interpretação da casta Avesso que, acreditamos, muito tem para dar ao mercado português. A região do Vinho Verde, e o mercado global do vinho, atravessam uma fase de grande transformação e dinâmica, pelo que um parceiro comercial forte, com uma capacidade de promoção e distribuição eficaz, é crucial”, considera Vasco Magalhães.

Estamos muito satisfeitos por poder juntar ao nosso portefólio da região do Vinho Verde os vinhos Cazas Novas, que procuram mostrar o melhor do terroir de Baião, explorando o potencial da casta Avesso, diz, por seu lado, o Diretor-Geral da Vinalda, José Espírito Santo.