e-commerce lojas online plataforma

Produtos locais vão estar disponíveis na plataforma online Smart Farmer

Plataforma Smart Farmer nasce da colaboração entre a Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal e a Associação dos Municípios Portugueses do Vinho, em parceria com a OIKOS - Cooperação e Desenvolvimento.

Com o objetivo de apoiar os produtores locais no contexto da pandemia da COVID-19, o Município de Palmela, em conjunto com os parceiros ARCOLSA – Associação Regional de Criadores de Ovinos Leiteiros da Serra da Arrábida e ARVPS – Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal, está empenhado em promover e dinamizar o funcionamento da plataforma de comércio eletrónico Smart Farmer, recentemente criada.

A ARVP – Associação das Rotas dos Vinhos de Portugal, com a colaboração da AMPV – Associação dos Municípios Portugueses do Vinho e dos seus cerca de 100 municípios associados, como forma de apoio urgente aos agentes económicos locais, nomeadamente, pequenos produtores de vinho e de produtos regionais, concretizou esta plataforma, em parceria com a OIKOS – Cooperação e Desenvolvimento.

Prevendo-se que tenha o seu site (www.smartfarmer.pt) plenamente operacional e em funcionamento a partir de 15 de maio, a Smart Farmer será um mercado eletrónico nacional para produtos hortofrutícolas e produtos transformados, tradicionais e de qualidade reconhecida, com o objetivo de aproximar produtoras/es e consumidoras/es.

Conscientes de que o setor dos queijos tem sido bastante afetado neste período de pandemia, a Câmara Municipal e a ARCOLSA estão a desenvolver um protocolo com a Smart Farmer, para que os queijos produzidos no concelho sejam comercializados nesta plataforma, com entrega ao domicílio.

A ARCOLSA funcionará como posto de recolha das encomendas e poderá centralizar outros produtos locais, para além dos queijos, simplificando o processo de recolha e entrega. Também a ARVPS integrará a plataforma, no sentido de potenciar a comercialização dos vinhos dos seus produtores aderentes.

Recorde-se que, em 2016, também com a OIKOS, a Autarquia celebrou o acordo de adesão ao Pacto de Milão, tendo vindo a trabalhar na defesa de sistemas agroalimentares mais resilientes, solidários e sustentáveis.