boas práticas restauração

APHORT define passos para preparação da reabertura dos restaurantes

O acompanhamento das equipas de trabalho, o “Dia XL – Dia da grande limpeza e arrumação” e a monitorização da qualidade do ar são os primeiros pontos que deverão ser implementados pelos restaurantes e que constam do novo guia de boas práticas da APHORT. O documento já foi entregue à Secretaria de Estado do Turismo e define linhas orientadoras de trabalho para os estabelecimentos de restauração e bebidas à luz da nova normalidade.

De forma a preparar os restaurantes para a sua reabertura no próximo dia 18 de maio, a APHORT elaborou um guia de boas práticas para a nova normalidade, exclusivamente direcionado aos estabelecimentos de restauração e bebidas.

Este documento resultou de um trabalho de auscultação das empresas no terreno e da observação das medidas que estão a ser implementadas internacionalmente.

Através de uma linha de comunicação clara, direta e rigorosa, a APHORT pretende com este guia ajudar os estabelecimentos na implementação dos procedimentos necessários para uma reabertura em segurança, que lhes permitam obter resultados eficazes, tendo em conta a sua realidade e sem alinhar em processos demasiados complexos ou impossíveis de executar.

Esta linha de pensamento, que visa a simplificação de processos sem descurar o rigor, e que a APHORT sempre defendeu, foi entretanto validada pela Direção-Geral de Saúde, que hoje emitiu as suas orientações para estes estabelecimentos de acordo com esta abordagem.

O novo guia já foi enviado à Secretaria de Estado do Turismo, indo ao encontro da intenção do Governo de reunir diferentes perspetivas do setor, de forma a encontrar a resposta mais adequada às reais necessidades das empresas.

Numa primeira fase de preparação para a reabertura, a APHORT definiu três passos essenciais, que os estabelecimentos devem começar a implementar desde já, e que passam por:

1. Fazer um acompanhamento do estado atual das equipas de trabalho, de forma a avaliar a situação e a garantir que estão asseguradas as condições para o seu regresso gradual;

2. Organizar um “Dia XL”: um dia dedicado à grande limpeza e arrumação, durante o qual os proprietários devem percorrer o seu estabelecimento de ponta a ponta, adotando a perspetiva do cliente, e procedendo à reorganização do espaço e ao reposicionamento do mobiliário, com o objetivo de facilitar a limpeza e a circulação de pessoas, terminando com uma limpeza e higienização gerais.

3. Proceder à avaliação da qualidade do ar que circula nos estabelecimentos, através da revisão de sistemas de ventilação, ar condicionado e de exaustão.

O guia de boas práticas da APHORT disponibiliza ainda um conjunto de outras indicações práticas relacionadas com medidas orientadas para a proteção das equipas de trabalho, para a limpeza e desinfeção dos espaços e para o serviço ao cliente, à luz da nova realidade.

O cumprimento destas medidas permite assegurar as condições necessárias ao regresso ao trabalho da restauração, mantendo como prioritária a proteção da saúde e segurança dos colaboradores, clientes e demais intervenientes na atividade destes estabelecimentos

%d bloggers like this: