enoturismo vinho do porto

Enoturismo da Sogevinus recebeu mais de 450 mil visitantes em 2019

Entre os espaços mais visitados do Grupo encontram-se as caves de Vinho do Porto da Cálem e da Burmester, bem como a Casa Kopke, em Vila Nova de Gaia.
Caves de Vinho do Porto Burmester
Caves de Vinho do Porto Burmester

Os principais espaços do grupo Sogevinus dedicados ao enoturismo, nomeadamente as caves de Vinho do Porto Cálem e Burmester e a Casa Kopke, foram, no ano passado, visitados por um total de mais de 450 mil pessoas.

A Cálem mantém a liderança enquanto cave de Vinho do Porto mais visitada, tendo registado a presença de mais de 300 mil turistas, o que correspondeu a um aumento de 13% na sua faturação face a 2018.

Caves Vinho do Porto Cálem - Balseiros
Caves de Vinho do Porto Cálem – Balseiros

Portugueses, franceses e espanhóis foram os que mais visitaram os espaços do grupo Sogevinus, tendo-se verificado um interesse crescente por parte de mercados como Brasil e EUA. 

O desempenho positivo destes projetos refletiu-se ainda num aumento das vendas no setor do turismo na ordem dos 14%, em comparação com o ano anterior, e num crescimento de 28% das receitas relativas aos eventos realizados nos diversos locais que a Sogevinus disponibiliza para este efeito. 

A aposta estratégica que tem sido feita na valorização do enoturismo como área fundamental para complementar o negócio do vinho do Porto continua, assim, a dar frutos e a contribuir para o crescimento da Sogevinus. 

Quinta de S. Luiz - Douro
Quinta de S. Luiz – Douro

De recordar que, em 2019, o grupo apresentou três grandes projetos nesta área: a inauguração do restaurante UVA by Cálem, em Vila Nova de Gaia, numa parceria com o chef António Vieira; a abertura ao público da Quinta de S. Luiz, no Douro e, mais recentemente, a criação da Sogevinus Wine Shop Flores – a primeira loja do grupo no Porto, na concorrida Rua das Flores, onde é possível encontrar todas as referências das várias marcas que compõem o portefólio da Sogevinus (Cálem, Burmester, Kopke e Barros). 

Este cenário de crescimento em torno dos projetos de enoturismo surge também aliado ao investimento contínuo que o grupo tem feito na apresentação de uma oferta de qualidade, diversificada e diferenciadora.

Sogevinus Wine Shop Flores - Porto
Sogevinus Wine Shop Flores – Porto

O desafio passa pela capacidade de acrescentar valor aos serviços e produtos turísticos, de forma a que os visitantes possam percecionar e apreciar os vinhos da Sogevinus de uma forma envolvente, através da participação em experiências personalizadas e surpreendentes.

A ilustrar a materialização desta estratégia estão exemplos como o museu interativo da Cálem, as sessões de cinema 5D, o lançamento de visitas para turistas surdos, a possibilidade de fazer o tour nas caves em mandarim (serviço lançado em 2019, mediante reserva) ou de agendar visitas privadas em horários mais exclusivos (individuais ou em grupo).

Outras propostas de serviços originais passam por assistir a uma abertura de um vintage a fogo, personalizar o rótulo de uma garrafa de vinho do Porto Kopke, participar no Casino do Vinho ou na experiência “Le Nez du Vin” ou ainda ver um espetáculo de Fado enquanto se faz uma prova de vinho

Neste momento, o turismo representa já mais de 20% do volume de negócios do grupo, sendo expectável que a sua importância continue a crescer.

Caves Cálem - Provas Vinho do Porto
Caves Cálem – Provas Vinho do Porto

Em 2020, os objetivos da Sogevinus nesta área passam pela consolidação dos projetos já referidos e pela abertura de mais uma loja em Gaia.

Conforme já anunciado publicamente, o grupo tem ainda prevista, para 2021, a abertura de um hotel vínico de cinco estrelas, sob a marca Kopke, na marginal de Vila Nova de Gaia, uma operação que representa um investimento de 30 milhões de euros.