Advertisements
douro Lançamentos vinhos

Quinta Dona Matilde lança tinto de Vinhas Velhas e reedita o Reserva branco

Quinta Dona Matilde acaba de lançar dois vinhos especiais: o novo Dona Matilde Calços Largos tinto 2017, bem como a segunda edição do Dona Matilde Reserva branco 2018. 

Quinta Dona Matilde

Das videiras plantadas pelo bisavô e fundador da Quinta Dona Matilde nasce o novo Vinha Calços Largos 2017, um tinto do Douro de parcela, sem madeira, elegante e exuberante de aromas, que é memória, experimentalismo e expressão do trabalho minucioso na vinha.

À novidade de outono junta-se ainda a nova edição do Reserva branco criado a partir das carismáticas vinhas velhas de castas brancas da quinta. 

Quinta Dona Matilde

Manuel Ângelo Barros, diretor geral da Quinta Dona Matilde, ainda se lembra de ver plantar a vinha dos Calços Largos pelo seu avô, nos anos 40 do século passado.

Daquelas cepas, com cerca de 30 variedades tradicionais, nasce agora um novo vinho Dona Matilde, num gesto que é uma homenagem ao avô e ao pai de Manuel Ângelo, mas que vai além dessa memória e reconhecimento, assume Filipe Barros, o herdeiro da quarta geração responsável pela direção de marketing desta quinta tradicional do Douro.

Dona Matilde Vinha Calços Largos 2017

O novo Dona Matilde Vinha Calços Largos 2017 é igualmente experimentalismo e expressão do trabalho minucioso que a equipa de enologia e viticultura, lideradas por João Pissarra e José Carlos Oliveira, respetivamente, tem vindo a desenvolver, procurando o conhecimento do património vitícola da quinta, parcela a parcela, e tirando o máximo partido do potencial de cada uma das suas vinhas velhas

Dona Matilde Reserva branco 2018

Havia vontade de criar um vinho diferente” e que “fosse reflexo puro da vinha”, especifica Filipe Barros, associando ao estudo da vinha, “uma colheita cuidada e seletiva das melhores uvas e um trabalho de adega pouco interventivo – o Vinha Calços Largos não tem estágio em barrica de madeira”.

Esta opção “assegura os aromas e a exuberância do vinho”, conclui Filipe Barros, integrando, a par, “a elegância e complexidade características dos vinhos Dona Matilde”.  

Administradores – Eng.º Manuel Ângelo Barros e Filipe Barros

Na mesma linha de valorização do património vitícola da quinta, o branco Reserva Dona Matilde 2018 reflete a melhor combinação de castas da propriedade, resultado de uma seleção das uvas por micro parcelas de vinhas, algumas extremes, outras de parcelas selecionadas de vinha com idade superior a 30 anos. 

Desta seleção na vinha e do trabalho cuidado na adega, com quatro vinificações em separado, resulta o lote final do Dona Matilde Reserva branco do ano. 

Ambos os vinhos agora em lançamento, refletem o “trabalho de detalhe, de joalharia, que temos vindo a desenvolver, de forma a explorar ao máximo o potencial da quinta”, sublinha João Pissarra.

É um trabalho minucioso que nos obriga a estudar a quinta parcela a parcela, para explorar todo o potencial de cada uma das vinhas”, conclui por seu lado José Carlos Oliveira.

Quinta histórica 

A Quinta Dona Matilde está entre as mais antigas propriedades da região do Douro, integrando a primeira demarcação ordenada pelo Marquês de Pombal em 1756. Toda a vinha da quinta – um total de 28 hectares – tem letra A, a mais alta classificação das vinhas para a produção de vinho do Porto.

Para além de vinhas velhas com idades entre 70 e 90 anos e outras mais recentes, plantadas há cerca de 25 anos, a Quinta Dona Matilde possui olival, hortas e árvores de fruto e uma ampla área ocupada por terrenos incultos, de vegetação natural, na qual se incluem os chamados mortórios. No total, a propriedade tem 93 hectares.

Adquirida por Manoel Moreira de Barros em 1927, a Quinta Dona Matilde, integrada no grupo Barros, foi vendida em 2006 à Sogevinus, mas acabou por regressar à família, alguns meses depois, quando Manuel Ângelo Barros, neto do fundador e administrador do grupo Barros durante 30 anos, decidiu comprar a quinta, mantendo a ligação ao Douro. 

Vinhos em prova

Ao Reserva branco feito a partir das carismáticas vinhas velhas de castas brancas da Quinta Dona Matilde, junta-se o novo Vinha Calços Largos 2017, um tinto sem madeira, elegante e exuberante de aromas, que é memória, experimentalismo e expressão do trabalho minucioso na vinha.  

Dona Matilde Vinha Calços Largos 2017

Dona Matilde Vinha Calços Largos 2017 – Produzido a partir de uvas colhidas em vinha velha da Quinta Dona Matilde, com mais de 70 anos e cerca de 30 castas tradicionais do Douro. A apanha das uvas foi feita à mão em caixas de 25 Kg, seguindo-se a pré-seleção dos cachos à entrada da adega. Fermentação e envelhecimento (18 meses) em cuba de inox. De cor rubi forte, apresenta aroma intenso, taninos firmes e elegantes, boa acidez e volume de boca. 14,5 % de teor alcoólico. 2000 garrafas numeradas.

PVP 28 euros

Dona Matilde Reserva branco 2018

Dona Matilde Reserva branco 2018 – Produzido a partir das castas de branco de vinhas da Quinta Dona Matilde, com mais de 30 anos. Prensagem suave e fermentação e estágio (seis meses) em barricas de 300 litros. De cor amarelo-palha, apresenta inicialmente aromas fumados da madeira, seguindo-se um aroma complexo a frutos tropicais. Untuosidade e volume equilibrados por uma acidez refrescante. 12,5 % de teor alcoólico. 2500 garrafas.

PVP 24 euros

Quinta Dona Matilde Porto Vintage 2017

Quinta Dona Matilde Porto Vintage 2017 – Produzido a partir de vinhas velhas da Quinta Dona Matilde, com idades entre os 70 e os 90 anos.  Envelhecido nos primeiros dois anos em tonéis de carvalho foi engarrafado recentemente. Apresenta aroma intenso e complexo, sendo um Vintage muito elegante, ligeiramente seco e com muita finesse. 3000 garrafas.

PVP 48 euros

Advertisements
%d bloggers like this: