Advertisements
chef Gastronomia restaurante

ALMA – A segunda Estrela Michelin veio para ficar!

ALMA volta a festejar a permanência da distinção com o reforço do bi-estrelato.

restaurante ALMA

Depois de Lisboa, Sevilha foi este ano a cidade escolhida para receber a gala do Guia Michelin Portugal e Espanha 2020, que revelou a consolidação das duas Estrelas para o Alma.  

Equipa restaurante ALMA

O único restaurante português a alcançar as duas estrelas no Guia de 2019, revalida assim o duplo símbolo em apenas quatro anos de funcionamento, consolidando a cozinha técnica e apurada do chef Henrique Sá Pessoa:

É com muito orgulho e felicidade que o Alma renova a sua segunda Estrela Michelin. Foi um ano duro, de muito trabalho e de muitos desafios diários para toda a equipa, de forma a corresponder com a expectativa e responsabilidade de sermos um restaurante com duas Estrelas no guia vermelho! Consistência e consolidação foi sempre o nosso objetivo e fico muito feliz por termos atingido essa meta! Um obrigado a toda a equipa, ao Rui (Sanches) e Margarida (Sanches), e a toda a equipa da Plateform por mais um ano fantástico”. 

Este que foi o primeiro projeto do chef em nome próprio, continua a ser a joia da coroa da Plateform.
Henrique Sá Pessoa e Rui Sanches – @Paulo Barata

O ano passado, aquando da vitória da segunda estrela, Rui Sanches, o fundador do grupo, elogiava a equipa do restaurante, sem esquecer a responsabilidade acrescida “em manter a qualidade, a excelência, a consistência, não apenas depois desta noite mágica, mas ao longo dos 365 dias do ano”.

Bacalhau, ovo, pao e caldo de bacalhau e coentros

Com 2019 a findar, não só as palavras de então do CEO da Plateform fazem mais sentido do que nunca como com a confirmação da permanência da distinção pouco se alterou:

É um enorme motivo de orgulho mantermos as duas estrelas, o que se deve a uma equipa absolutamente fantástica, motivada e empenhada, num restaurante em que diariamente o nosso foco assenta na qualidade da comida, do serviço e do ambiente. Sentimos uma enorme responsabilidade em manter os padrões do Guia Michelin ao longo de todo o ano”.  

O restaurante lisboeta comprova o porquê de manter o bi-estrelato, que no guia é sinónimo de uma “excelente cozinha” para a qual “vale a pena fazer um desvio”.  

Leitão confitado, grelos, cebola acidulada, jus de pimentas

Este marco histórico para a gastronomia portuguesa é uma vitória segura da parceria entre a visão de Sá Pessoa e da sua equipa sólida, e o know-how da Plateform de Rui Sanches.

Advertisements
%d bloggers like this: