Advertisements
Eventos feira prova de vinhos

Encontro com Vinhos decorre este fim de semana em Lisboa

De 9 a 11 de novembro, o mundo do vinho estará literalmente reunido em Lisboa. ENCONTRO COM VINHOS reúne mais de 3000 exemplares portugueses e internacionais, numa edição que celebra 20 anos. A Revista de Vinhos preparou um programa especial que contempla cerca de 50 ações com especialistas.

Em prova livre, mais de 300 marcas – grandes casas, produtores de renome, produtores menos convencionais (incluindo vinhos biológicos e biodinâmicos), de todas as regiões portuguesas e de algumas das mais emblemáticas regiões internacionais, do Velho e do Novo Mundo. Em simultâneo, decorrerá um intenso programa paralelo de ações temáticas.

As mais de duas dezenas de provas comentadas permitirão viajar ao longo do tempo nas sessões “Clássicos Portugueses dos últimos 20 anos” e através de verticais dos vinhos Adega de Borba Rótulo de Cortiça (de 1967 a 2015), Conde Vimioso Reserva (2003-2017), Escondido (2006-2017), Principal Grande Reserva (2009-2012), Quinta da Gricha (1999-2017), Quinta do Monte Xisto (2011-2017), Tapada de Coelheiros Garrafeira (1996-2012).

Vinhos Fora do Baralho” ou “Os Indiana Jones das Vinhas Portuguesas” são algumas das provas comentadas que ajudarão a captar a diversidade de interpretações no vinho. Haverá também vários comparativos: “Porto Vintage 2016 vs. 2017”, “Vinhos Verdes e Vini Veronesi”, “Niepoort: dois xistos, Douro e Mosel”.

Outros grandes vinhos europeus e do Novo Mundo não são esquecidos em provas como “Borgonha: brancos de norte a sul”, “França e Itália: tintos de terroir e finesse”, “Champagne, Trentino e Bairrada”. Haverá ainda provas exclusivamente dedicadas a vinhos das regiões da BairradaBeira InteriorDouro e Península de Setúbal.

Outra novidade é a realização do ‘Taste Drive’ – duelos de vinhos que partilham características comuns, que serão apresentados pelos provadores da Revista de Vinhos e que, no final, serão debatidos e pontuados pelos participantes de cada sessão.

A componente didática e formativa sai ainda reforçada nas ´Conversas com Sommeliers´, em que se desconstrói a linguagem do vinho e se privilegia a interação com o público

Parceria com IWC para reforçar notoriedade dos vinhos portugueses

Entretanto, a Revista de Vinhos e o International Wine Challenge (IWC) acordaram uma parceria que pretende aumentar a notoriedade dos vinhos portugueses naquela que é tida como das mais rigorosas, imparciais e influentes competições de vinhos do mundo.

A Revista de Vinhos foi identificada pelo IWC como publicação estratégica no setor do vinho em Portugal. E nós, Revista de Vinhos, reconhecemos o papel altamente profissional e credível que uma competição como o IWC tem tido ao longo do tempo. Dados os laços de respeito e de amizade mútuos que mantemos com um dos mentores do IWC, Charles Metcalfe, decidimos avançar com esta parceria.”

Juntos, acredito que vamos conseguir aumentar o número de amostras de vinhos portugueses sujeitas a avaliação. Com isso aumentarão também as possibilidades de vinhos medalhados e, mais importante, o reconhecimento internacional dos vinhos portugueses em diferentes mercados externos, não apenas pelos críticos e líderes de opinião que os provam, mas pelo impacto mundial que cada edição do IWC alcança. Este caminho e esta estratégia serão apresentados no Encontro numa sessão exclusiva para produtores e profissionais”, explica Nuno Pires, diretor da Revista de Vinhos.

Na 36.ª edição, o IWC – realizado em Londres e, mais recentemente, também na China – avalia vinhos do mundo por um grupo alargado de jurados de diferentes nacionalidades, incluindo Masters of Wine.

Cada vinho é avaliado em sistema de prova cega e tendo por parâmetros de análise o estilo, a região e o ano de colheita. Cada vinho medalhado é provado pelo menos por três ocasiões distintas por um mínimo de 12 jurados. As distinções são: Trophy, Medalha de Ouro, Medalha de Prata, Medalha de Bronze e Commended.

No dia 11 de novembro, numa sessão exclusiva para produtores e profissionais do setor, Charles Metcalfe, dos mais reputados críticos de vinhos britânicos e co-chair do IWC, explicará o sucesso crescente que os vinhos portugueses têm alcançado na competição e de que forma as distinções alcançadas poderão ser maximizadas em diferentes mercados externos, para lá do Reino Unido e da China que atualmente rececionam a competição.

No final haverá ainda uma prova aberta de vinhos do mundo com as distinções “Trophy” e “Gold” do IWC, permitindo aos participantes estabelecer comparativos de análise.

Advertisements
%d bloggers like this: