Há Festa das Vindimas na Quinta de Lemos

Porque é de novo Setembro, tempo de lagaradas e de colheitas, é também o momento da Festa das Vindimas no Dão e na Quinta de Lemos. A 21 de Setembro, de manhã, esta quinta produtora de vinho receberá todos os que se inscreveram para uma verdadeira experiência de vindima, com apanha de uvas nas vinhas, pisa a pé – caso as condições climatéricas o permitam – e almoço no campo, à moda antiga, sempre com a presença do enólogo da quinta, Hugo Chaves, por perto.

“Esta tradição que todos os anos fazemos questão de manter é algo de que muito nos orgulhamos”, partilha Celso de Lemos, fundador da Quinta de Lemos. “Para nós é também muito importante estarmos inseridos numa iniciativa que une todo o município de Viseu, com várias quintas a participar nesta actividade ancestral”.

Seja Touriga Nacional, Tinta Roriz, Jaen ou Alfrocheiro, a vindima de uma destas castas do Dão é garantida na Quinta de Lemos. Localizada entre quatro serras – Estrela, Caramulo, Buçaco e Nave – que protegem as suas vinhas, esta quinta produtora de vinhos é um local de rara beleza, em que a arte de bem servir e o orgulho na região e no país são visíveis em todos os pormenores.

As inscrições, limitadas, fazem-se na Câmara de Viseu (vindimas@cmviseu.pt), tendo o custo de 30€ por pessoa, e incluem transporte do centro de Viseu até à Quinta de Lemos, seguro, uma merenda típica à moda das Beiras e o regresso até Viseu, no final.

Associado à Festa das Vindimas de Viseu, que decorre de 20 a 22 setembro, já há seis anos consecutivos, há ainda um extenso programa de actividades gastronómicas e culturais, que inclui provas de vinhos com produtores do Dão, concertos de música, oficinas de artesanato, a pensar nos mais novos – e claro, o programa gastronómico “Viseu Estrela à Mesa”. Como já sucedeu no ano passado, o chef Diogo Rocha, à frente do restaurante Mesa de Lemos desde sempre, é o curador deste evento – e aquele que se certifica que este festival gastronómico põe na mesa os melhores ingredientes do Dão, como o queijo da serra, a maçã de bravo Esmolfe, os míscaros, a feijoca, a vitela de Lafões, o cabrito da Gralheira, o azeite da variedade galega, as avelãs de Viseu, o feijão papo de rola ou a broa de Vildemoinhos.

Durante 3 dias, Viseu irá receber dez chefs, de Louis Anjos a Pedro Almeida, Hugo Marques, Diogo Pereira, Paulo Cardoso ou Serafim Campos, com especial destaque para o holandês Michel van der Kroft, chef holandês com 2 estrelas Michelin no seu restaurante ‘t Nonnetje. Há razões sobejas para ir a Viseu usufruir dos melhores prazeres da mesa, do vinho e da arte de bem-viver. O pretexto perfeito para um fim-de-semana em grande, dedicado ao vinho e à gastronomia no Dão.

Advertisements