design Lançamentos vinhos

Quinta da Pacheca lança inéditos e novo Vintage

O portefólio da Quinta da Pacheca vai ser reforçado com dois vinhos inéditos e mais um vintage, área onde este produtor sediado no Douro goza de um know-how como poucos têm na região. O Grande Reserva Branco é uma grande aposta na área dos vinhos de mesa, enquanto o primeiro colheita tardia promete surpreender e ficar na história dos licorosos do Douro.

Vinhos que permitem novas experiências sensoriais, modernidade combinada com tradição e uma multiplicidade de harmonizações, indo ao encontro das tendências mais recentes manifestadas pelos consumidores de preferir vinhos com grande polivalência.

A Quinta da Pacheca desenvolveu durante os últimos anos um trabalho de enologia que lhe tem permitido dar um salto quantitativo e qualitativo assinalável. Desde 2012, com a compra da propriedade por parte dos empresários Maria do Céu Gonçalves e Paulo Pereira, que a Pacheca passou a ter uma gestão moderna e rigorosa, conhecendo um novo ciclo virtuoso de crescimento, quer na área da vinicultura, quer do enoturismo, vertente na qual é um dos principais players do Alto Douro Vinhateiro.

Em termos de viticultura, a estrutura está cada vez mais profissionalizada e utiliza as técnicas mais avançadas do mundo vínico. A enóloga Maria Serpa Pimentel e o director de produção são dois dos responsáveis pela mudança radical do panorama da empresa, que hoje produz mais de um milhão de garrafas, cerca de oito vezes mais do que em 2012. 

Os vinhos

Pacheca Reserva Branco 2017

É uma grande aposta da Quinta da Pacheca, que lança agora o seu primeiro reserva branco. Vinho obtido a partir de uvas das castas Viosinho e Rabigato oriundas de várias parcelas de vinha instaladas a 300 metros de altitude, apresenta uma frescura invulgar e muita mineralidade. Com um teor alcoólico de 13,5 por cento é muito polivalente do ponto de vista gastronómico. De cor amarelada, evoca folhas de chá no aroma e toques cítricos, envolto por notas tostadas da madeira. (PVP: 39 euros)

Pacheca Late Harvest 2015

O primeiro Colheita Tardia da Quinta da Pacheca chega ao mercado para agarrar os consumidores mais adeptos dos licorosos. Sémillon é a casta que está na origem deste vinho doce, elegante, e que resulta da desidratação das uvas e consequente aumento de açúcares e ácidos, que foram deixadas na vinha várias semanas após a maturação ideal e vindimadas na segunda semana de Novembro. Com um teor alcoólico de 12, 5 por cento, pode beber-se em lazer, a acompanhar sobremesas ou entradas. (PVP: 24 euros)

Pacheca Porto Vintage 2017

Mais um vintage com a chancela da Pacheca, que na última década cometeu a proeza de declarar quatro anos como anos vintage. Foi produzido com uvas provenientes das vinhas mais velhas da Quinta da Pacheca, onde predominam as castas tradicionais do Douro. É um vinho retinto, opaco no centro com bordo vermelho escuro. Tem fruta preta complexa, notas de esteva, ervas silvestres e violeta. Revela uma intensidade que faz augurar uma vida longa, cumprindo com todas as premissas exigidas a um vintage. Com um teor alcoólico de 20, 5 por cento, serve-se a acompanhar queijos, ou sobremesas à base de chocolate ou frutos vermelhos. (PVP: 65 euros)