Advertisements
chef Gastronomia receitas

Marlene Vieira fecha com chave de ouro coleção de livros do Expresso

No próximo sábado 8 de junho, os leitores do Expresso vão poder usufruir das “Doçarias” da chef Marlene Vieira, o último livro de receitas da colecção que o semanário português elegeu para oferecerão aos leitores. Foram quatro os chefs escolhidos para assinarem um livro de receitas – Henrique Sá Pessoa, Vítor Sobral, Kiko Martins e Marlene Vieira – sendo esta a única mulher a integrar a selecção. Cozinheira de mão cheia em todo o tipo de pratos, doces e salgados, a chef foi escolhida para falar das suas “Doçarias”, muito pela experiência recente no programa da RTP1 “Chef’s Academy”, em que mostrou o seu conhecimento sobre pastelaria tradicional portuguesa, assim como na série “História da Gastronomia Portuguesa”, no mesmo canal. Atualmente, a chef divide-se entre os seus vários espaços, no Mercado da Ribeira e no Panorâmico em Oeiras, e prepara-se para abraçar novos desafios surpreendentes.

Sobre a chef Marlene Vieira

Chef de cozinha, alma do norte, 35 anos, mulher de pulso firme na cozinha tradicional portuguesa e genial a recriar a nossa gastronomia – assim se poderia resumir em poucas palavras Marlene Vieira. A ligação à cozinha começou cedo, por sua iniciativa. Aos 12, pediu aos pais que a deixassem trabalhar num restaurante durante as férias de verão. Depois desta experiência, passou a dividir o tempo entre a escola e a cozinha, e aos 16 anos inscreveu-se na Escola de Hotelaria de Santa Maria da Feira.

Começou por trabalhar num hotel de charme em Vila do Conde. Depois de ano e meio, fez a mochila e viajou até Nova Iorque, onde trabalhou num restaurante português, de nome Alfama, em Manhattan, durante dois anos. Regressada ao seu país, trabalhou em hotéis de 5 estrelas e alguns restaurantes. Em 2009 participa pela primeira vez no concurso Chefe Cozinheiro do Ano, dominado quase exclusivamente por chefs do sexo masculino.

Com 31 anos, decide que quer seguir o seu caminho a solo e abre o Avenue, em plena artéria lisboeta. Aí, durante três anos, mostrou o seu trabalho com muito sucesso. O restaurante fechou no dia em que nasceu a filha, Isabel.

Em 2018 lança o primeiro livro, “Os doces da Chef Marlene”, no qual reuniu 80 das suas receitas divididas pelos 12 meses do ano, ao sabor dos frutos e ingredientes da estação. Em 2019, foi uma das convidadas do XX Fórum Gastronómico da Coruña, onde expôs uma pequena amostra da sua cozinha. Foi ainda uma das figuras convidadas para integrar a série da RTP, “História da Gastronomia Portuguesa”.

Num mundo extremamente competitivo e essencialmente masculino, Marlene Vieira acredita que pode servir de “inspiração”. “Ambiciono fazer a cozinha que quero e ser admirada nesta área. Faço uma cozinha portuguesa e tento respeitar as receitas originais”, considera. Este ano ainda, surgirão novos projectos que demonstrarão bem os altos voos de que Marlene Vieira é capaz.

Advertisements

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: