Gastronomia restaurante renovação

O restaurante Fortaleza do Guincho tem imagem renovada

O restaurante do hotel Hotel Fortaleza do Guincho — Relais & Chateaux continua a escrever uma novo capítulo na sua história. Sempre em consonância com o seu ADN clássico e elegante, depois de o chef Gil Fernandes ter assumido a chefia do restaurante no final de 2018, a renovação estende-se agora à sala, mais simples, despojada e convidativa.

TUDO O QUE LUZ É OURO
Mais luminosa que nunca. É assim que, depois da intervenção de refresh que sofreu em tempo record, podemos encontrar a sala do Fortaleza do Guincho. Em cinco dias, mudaram-se as alcatifas, os tectos e as paredes passaram a ser brancos, os cortinados foram substituídos e a energia do restaurante tornou-se ainda mais pacífica — não é isso mesmo que esperamos de uma fortaleza? A ideia de actualizar o look and feel do espaço estava há algum tempo na ideia da directora do hotel, Petra Sauer, que levou a cabo um plano infalível para que este processo interferisse o menos possível no normal funcionamento do espaço que traz, desde, 2001, uma Estrela Michelin ao Guincho.

Agora, o branco é a cor dominante, apenas recortado pelas grandes janelas que dão para o mar, de onde podemos ver o areal e o rebentar das ondas. E nunca a sensação de que o oceano inunda o restaurante foi tão literal, a alcatifa azul deixa-nos na dúvida quanto à possibilidade de estarmos mesmo a pairar sobre o oceano. Num ambiente tão neutro, o destaque vai todo para os pratos que chegam à mesa, da autoria do chef Gil Fernandes.

VISTA PARA AS ESTRELAS… MICHELIN!
Desde a sua entrada no restaurante, em Novembro de 2018, Gil Fernandes tem vindo a dar a provar o que vale. Segue ao sabor das estações e do que elas lhe trazem: teve lampreia na carta, mas o seu tempo passou e agora tem lagostim, por exemplo; na Serra de Sintra, colheu as flores que brotam por estes dias, como as malvas, as mostardas, as chagas… Trouxe a moreia, num snack feito com a pele do peixe (com moreia curada, torresmo da moreia e maionese de funcho do mar e lima caviar) e, com o chef de pastelaria Filipe Manhita, tem surpreendido no último momento da refeição, onde apresenta laranja sanguínea confitada (nos Citrinos e Avelãs com yuzo) ou nabo (na Nabada de Semide que acompanha com Pastel de Tentúgal e creme de amêndoa amarga), novidades sobre as quais teremos muito que falar, e com mais detalhe, nas próximas semanas.

Para que todos possamos aceder a esta vivência à mesa do Fortaleza, o restaurante oferece diferentes modalidades: ao almoço, todos os dias, há um menu de 3 pratos (75€), com carne, peixe e sobremesa (inclui sempre snacks, amuse-bouche e as mignardises). O menu Degustação tem 4 pratos (95€), e está disponível ao almoço e ao jantar, tal como o Menu Experiência (145€), no caso a mais completa, num total de 8 pratos, para se conhecer mais a fundo o trabalho da equipa do restaurante, cujo chef de 29 anos continua focado em trazer à mesa uma vivência memorável, com sabores da época e muito portugueses.  

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.