Sea Me no Mercado da Ribeira renova a imagem

Quem passa pelo espaço do Sea Me no Mercado da Ribeira percebe logo que algo está diferente. A decoração foi actualizadao corner está ainda mais marítimo e as novidades não ficam por aqui: a oferta aumentou e a carta passa agora a incluir quatro espécies diferentes de peixe na grelha e mais vinhos portugueses

Salmão (13€), dourada (15€), atum (15€) ou robalo (15€) na grelha, acompanhados com batata e grelos, são as novas estrelas do mar que é o Sea Me no Mercado da Ribeira. Tal como a casa mãe, no Chiado, que lhe dá nome, o espaço tem a frescura das peixarias tradicionais portuguesas e a movida dos restaurantes trendy da cidade. Mais “on fire” do que nunca, inclui agora uma vitrine com o peixe que podemos consumir, onde encontramos ainda três tipos de espetadas diferentes que não estão na carta, e apenas os mais atentos se arriscam a pedir: de camarão (15€), de outros mariscos do dia (13€), ou ainda de tamboril (14,5€).

O peixe é preparado no Sea Me do Chiado, e desagua diariamente no espaço do Mercado, mantendo a frescura e a autenticidade que são a imagem de marca do projecto. Sempre com produto português, e agora com uma oferta aprimorada, o corner mais aquático do food court do Cais do Sodré continua fiel ao compromisso de servir frescura ao público e de proporcionar uma experiência de consumo de peixe o mais abrangente possível. O tão nacional peixe grelhado se junta, por exemplo, ao Duelo de nigiris de bacalhau com amêndoa e de sardinha (13€, quarto unidades) em que o peixe nos chega fumado sobre o arroz shari;, ao Prego de atum em bolo do caco de alfarroba (13€); ao Hot dog de Polvo à Lagareiro (12€); ou às Ostras francesas (3,5€) ou dos viveiros do grupo Sea Me, na Ria Formosa (2,2€) — referências impreteríveis na oferta gastronómica do registo “best of“ da marca.

No espaço, a intervenção do Atelier 4+ Arquitectos trouxe os azulejos do projecto de cerâmica artesanal português New Terracotta, em tons de verde e azul e em forma de escama, como as dos peixes que o habitam. Também a fazer lembrar o Sea Me “mais velho”, há agora a tal montra com as espécies que podem ser confeccionadas, e uma vista sempre aberta para a acção. A carta de vinhos foi também reforçada, com uma maior presença de monovarietais portugueses, com destaque para castas tradicionais como o Touriga Nacional, o Encruzado, a Baga e o Moscatel Roxo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s