Um design “louco” para um vinho que quebra padrões

“Louco é aquele que não quer ser feliz”. E ser feliz é mostrar audácia e ambição para gerar um “Louco” em forma de vinho, num tributo a tudo o que é leve e solto, jovem e ousado, espontâneo. Nasce assim o primeiro “descendente” de António Saramago Filho, que sem esquecer as suas raízes vinícolas decide “soltar amarras em relação a conceitos” e mostrar criatividade. No rótulo está o design da M&A Creative Agency, que volta a arrojar ao quebrar padrões e criar diferenciação no mercado dos vinhos.

Muito fácil de beber, este branco descontraído e agradável é o primeiro vinho, entre outros projetos que vão surgir, assinado por António Saramago Filho. E há toda uma história na sua origem. A começar pela carta do “Louco”, que representa o início de uma nova fase na vida, o arriscar e dar o salto rumo ao desconhecido, a rutura de amarras. Foi este o mote para o vinho.

O design do rótulo foi buscar inspiração criativa ao chapéu do Joker, numa alusão direta ao naming e grafismo que lhe está associado. Com um lettering personalizado onde primam os tons azuis esverdeados, o chapéu é o elemento principal, mas todo o décor do rótulo tem um grafismo único, com uma ilusão de ótica em espiral. A garrafa deste vinho não tem cápsula, mas uma rolha visível e personalizada com a imagem da marca.

Advertisements

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.